Região Central receberá investimento de R$ 56,2 milhões para saúde

Governador Alberto Pinto Coelho anunciou que a verba será destinada para o término da obra do Hospital Regional de Sete Lagoas e para a construção de duas unidades básicas de saúde (UBS) no município

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Governador anunciou nesta terça-feira (10) a entrega de equipamentos para saúde que deverão ser usado durante a Copa do Mundo
OMAR FREIRE / IMPRENSAMG
Governador anunciou nesta terça-feira (10) a entrega de equipamentos para saúde que deverão ser usado durante a Copa do Mundo

Região central do Estado receberá verba de R$ 56,2 milhões do governo estadual para melhorias no setor da saúde. O anúncio aconteceu nesta terça-feira (16), durante cerimônia em Sete Lagoas. Ainda durante o evento, o governador Alberto Pinto Coelho anunciou, também, a entrega para cidade da região de modernos equipamentos de saúde, que serão usados durante a Copa do Mundo.

Os 56,2 milhões, anunciados, serão destinados para o término da obra do Hospital Regional de Sete Lagoas e para a construção de duas unidades básicas de saúde (UBS) no município. O objetivo é atender a cidade e a população dos municípios vizinhos.

“Ninguém realiza uma obra sozinho. O que acontece em Sete Lagoas espelha essa realidade. Essa solenidade, em que estamos anunciando expressivas conquistas para Sete Lagoas e região, sinaliza também que, em Minas Gerais, as prioridades não ficam somente nos discursos, nas retóricas, elas se efetivam em parcerias republicanas”, afirmou.

Equipamentos

A cidade de Sete Lagoas e outros municípios da região Central do Estado irão receber ambulâncias, cedidas pelo Ministério da Saúde, Unidade Móvel de Regulação Médica, cinco unidades do Posto Médico Avançado, para as ações de prevenção de catástrofes durante a Copa do Mundo, além de vários equipamentos, como desfibrilador, kits para imobilização, soluções (soros) e macas, entre outros.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, José Geraldo de Oliveira Prado, a entrega dos equipamentos é mais uma etapa de consolidação da RedeMacro Centro. “Este momento marca a chegada de equipamentos de última geração em nosso Estado, um prenúncio do que vai ser a nossa Rede de Urgência e Emergência da Região Macro Centro, que abrangerá 103 municípios e que nos permitirá integrar de uma maneira coerente e moderna os diversos equipamentos de saúde do Estado”, disse.

Após o Mundial, todos os equipamentos serão destinados à Rede de Urgência e Emergência Macro Centro, prevista para entrar em operação a partir de setembro. A  rede, que tem como gestor o Consórcio Intermunicipal Aliança Para a Saúde, que reúne 103 cidades para o atendimento de uma população de mais de 6 milhões de pessoas.

 

Leia tudo sobre: Sete Lagoas