Auxiliar exime Platini de culpa em eleição do Catar como sede da Copa

Presidente da UEFA vem sendo questionado sobre o processo que escolheu o país árabe como sede do Mundial de 2022

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

São Paulo (SP). Dentre os que elegeram o Catar como sede da Copa do Mundo de 2022 estava Michel Platini. O presidente da UEFA admitiu que se encontrou com o líder do esquema de corrupção, Mohammed bin Hammam. Apesar disto, sua equipe está tranquila quanto ao fato. Tudo não teria passado de encontros casuais.

"Ele teve várias reuniões com o Mohammed, encontros de trabalho relativas a questões que envolvem a FIFA. O Platini votou pelo Catar porque ele acredita que toda gente precisa ter esta oportunidade de receber uma Copa, o mundo árabe merecia esta chance. Além disto, o Catar teve 14 votos e não apenas um. Ele não foi o único que votou a favor", aponta Pedro Pinto, chefe de imprensa do gabinete de Platini.

O congresso da FIFA prossegue nesta quarta-feira e a expectativa é grande em torno do possível anúncio de uma nova candidatura de Blatter.

"Ele disse que tem energia e que tem muito trabalho para fazer na vida. Acredito que mais cedo ou mais tarde, ele vai anunciar que concorrerá nas próximas eleições", concluiu Pedro.

Leia tudo sobre: PlatiniFIFACatarCopa do Mundo