Blatter fala português e usa Fernanda Lima como cabo eleitoral

Em campanha para conseguir um quinto mandato na presidência da Fifa, Blatter recebeu palavras de apoio da modelo brasileiro

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

SÃO PAULO, SP - A abertura do congresso da Fifa, nesta terça-feira (10), teve o presidente Joseph Blatter, 78, arriscando algumas palavras em português e a apresentadora Fernanda Lima fazendo papel de cabo eleitoral do mandatário. Durante o discurso em que declarou o início do evento com representantes das 209 associações nacionais filiadas à entidade, o dirigente suíço, em português, agradeceu à CBF por receber a reunião. Depois, já em inglês, elogiou o país-sede da Copa do Mundo e pediu que todas as guerras sejam interrompidas pelo menos durante o período da competição. "É uma alegria estar em um país que respira futebol, que come futebol. O Brasil mudou desde 1950. Agora é uma potência econômica global. Esperamos que esse Brasil possa abraçar a Copa do Mundo para transformá-la na festa mais fantástica", afirmou. Em campanha para conseguir um quinto mandato na presidência da Fifa, Blatter recebeu palavras de apoio de Fernanda Lima, que já havia sido mestre de cerimônias no sorteio dos grupos do Mundial e na entrega do prêmio de melhor jogador do mundo. "O homem que guiou a Fifa com sucesso desde 1998", disse a apresentadora global, ao anunciar a entrada do mandatário no palco. A presidente Dilma Rousseff, que chegou a ter sua presença confirmada pela entidade em abril, não compareceu à festa. Ela foi substituída pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que leu uma mensagem enviada pela chefe do estado brasileiro. "O governo brasileiro dá as boas vindas do país do futebol e manifesta votos de sucesso à realização do 64º congresso da Fifa. Em 2014, celebramos diversas datas afortunadas para o esporte. A Fifa completou 110 anos, a seleção completará o centenário. Trabalhamos muito para a estrutura da Copa, construímos e reformamos 12 estádios", disse Aldo, em nome de Dilma. Após a festa de abertura e um jantar comemorativo, o congresso da Fifa continua nesta quarta-feira (11) com discussões sobre os estatutos da entidade. A principal proposta que será votada será a de impor um limite de 72 anos para candidatos à presidência do órgão, o que impediria Blatter de tentar a reeleição no pleito de 2015.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave