Dois morrem e um é baleado em três horas

Testemunha revela que briga envolve gangues de Betim e do bairro Darcy Ribeiro e da favela do Marimbondo, em Contagem

iG Minas Gerais | Evandro Teles |

João Batista, de 20 anos, foi morto com 15 tiros no início da tarde de ontem, no bairro Icaivera, em Betim, que teve outro homicídio
Nelson Batista
João Batista, de 20 anos, foi morto com 15 tiros no início da tarde de ontem, no bairro Icaivera, em Betim, que teve outro homicídio

Uma suposta guerra entre traficantes resultou na morte de um adolescente de 14 anos e de um homem de 20, em menos de três horas, ontem, no bairro Icaivera, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Outro homem, identificado como Wenderson da Silva Soares, também conhecido como “Preto”, levou três tiros enquanto andava pela rua Jaci, na parte de Contagem do bairro. Ele sobreviveu ao ataque e foi levado para um posto de saúde da região.

Segundo policiais militares que atenderam a ocorrência, o adolescente foi morto a tiros na rua Ati, enquanto João Batista de Assis Júnior foi assassinado na rua Tuibaé.

“O João Batista, que também era conhecido como ‘Juninho CB’, tinha envolvimento com o tráfico de drogas. Existe uma disputa por bocas de fumo, e ele deve ter sido morto por algum rival. A vítima já teve passagem pela polícia quando era menor. Ninguém informou as circunstância do homicídio porque, infelizmente, mais uma vez imperou a lei do silêncio”, afirmou o soldado Barros, da 188ª Cia. da Polícia Militar de Betim.

Ainda segundo o militar, apesar do empenho da polícia, o Icaivera tem registrado alto índice de mortes neste ano.

Segundo a Delegacia de Homicídios de Betim, a vítima do homicídio na rua Tuibaé foi atingida por 15 tiros em várias partes do corpo, disparados de uma pistola .380.

Ainda de acordo com a Homicídios, informações preliminares revelam que as duas vítimas de assassinato e da tentativa de homicídio podem ter sido atacadas pelos mesmos autores.

“A informação que tivemos foi de que dois indivíduos estariam circulando pela região em um veículo Polo de cor preta, com os vidros escuros. Pelo fato de todas as vítimas pertencerem ao mesmo grupo, não podemos descartar que os ataques tenham sido feitos pela dupla, que deve pertencer a uma quadrilha rival”, disse um policial civil, que também pediu anonimato.

Um familiar da vítima João Batista, de 20 anos, confirmou que o rapaz realmente tinha envolvimento com o tráfico de drogas. “Infelizmente, já esperávamos por isso”, disse.

Segundo uma testemunha, que pediu para não ter o seu nome divulgado, a guerra entre traficantes de Betim e Contagem na região do Icaivera teve início há cerca de um ano, com a chegada de dois marginais de Belo Horizonte.

“Tim Lopes e Preto, como são conhecidos, vieram do bairro Lindeia, na capital, onde estavam jurados de morte. No Icaivera, eles implantaram o terror, expulsando moradores e recrutando cerca de 20 menores para o tráfico. Em um determinado momento, a dupla resolveu tomar as bocas de fumo do bairro Darcy Ribeiro, em Contagem, que tem como líder o traficante Rapacoco. Nessa disputa, eles mataram vários traficantes de lá, que, acuados, se uniram com uma gangue da favela do Marimbondo, também em Contagem, liderada por Brejinho. Agora, eles estão partindo para a vingança”.

Ainda segundo a testemunha, a dupla do Icaivera circula pela região em uma Land Rover roubada. “A dupla tem muito homicídio nas costas. Existe a informação de que eles foram responsáveis pela morte de um trocador que trabalhava na linha que atende o bairro Retiro, em Contagem, só porque ele teria comentado que a turma do Marimbondo é mais forte do que a do Icaivera”, confirmou a testemunha. 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave