Bolsa tem 3ª alta seguida e atinge maior pontuação desde outubro

Depois de ter oscilado boa parte do dia perto da estabilidade, o Ibovespa fechou com ganho de 0,61%, para 54.604 pontos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O principal índice da Bolsa brasileira teve nesta terça-feira (10) a terceira alta consecutiva, com investidores na expectativa pelos resultados de novas pesquisas de intenção de voto na eleição presidencial de outubro.

Depois de ter oscilado boa parte do dia perto da estabilidade, o Ibovespa fechou com ganho de 0,61%, para 54.604 pontos. É a maior pontuação do índice desde 28 de outubro do ano passado, quando ficou em 55.073 pontos.

De acordo com o site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), está prevista para esta terça a divulgação de uma pesquisa eleitoral do Ibope, que foi contratada pela União dos Vereadores do Estado de São Paulo. Na quarta-feira, deve sair levantamento da Vox Opinião encomendado pela Editora Confiança.

A avaliação de analistas é que o mercado continua apostando em novas quedas nas intenções de voto na presidente Dilma Rousseff (PT). O uso das estatais como instrumento político tem desagradado os investidores, o que justifica o ânimo diante da possibilidade de troca do governo. Para Carlos Müller, analista-chefe da Geral Investimentos, o efeito das pesquisas sobre a Bolsa tende a aumentar conforme outubro se aproxima.

"A Copa começa nesta semana e podemos ter mais movimentos sociais espalhados pelo país. No ano passado, quando houve uma onda de manifestações, a popularidade da presidente Dilma caiu bastante. Se isso se repetir nesse ano, a disputa eleitoral vai ficar ainda mais acirrada e o impacto sobre a Bolsa será maior", diz.

De acordo com Elad Revi, analista-chefe da Spinelli Corretora, o volume financeiro negociado está mais fraco e tende a cair ainda mais após o início da Copa do Mundo. "Nesta semana, por exemplo, o ritmo de compra dos investidores já vai ser prejudicado, pois a Bolsa vai estar fechada na quinta-feira devido ao jogo do Brasil no Mundial", diz.

As ações do setor elétrico estiveram entre as maiores altas do índice. Nesta terça, começaram as discussões sobre o quarto ciclo de revisão tarifária para as distribuidoras de energia, com audiências públicas acerca da metodologia de mudança nos preços.

As ações da Light e da Eletropaulo estão entre as que mais subiram nesta terça-feira. Além da revisão tarifária, a Eletropaulo e a Light têm outro aumento nas tarifas de energia previsto para este ano: a primeira em julho, e a segunda, em novembro.

CÂMBIO

O bom humor gerado em torno das pesquisas eleitorais garantiu novo dia de alívio ao mercado de câmbio. O dólar à vista, referência no mercado financeiro, caiu 0,10% sobre o real, para R$ 2,226 na venda. Já o dólar comercial, usado no comércio exterior, cedeu 0,13%, para R$ 2,228. Foi a quarta queda consecutiva da moeda americana.

O Banco Central deu continuidade ao seu programa de intervenções diárias no câmbio, através do leilão de 4 mil contratos de swap (operação que equivale a uma venda futura de dólares), no total de US$ 198,8 milhões. A autoridade também promoveu um novo leilão para rolar 10 mil contratos de swap que venceriam em 1º de julho, por US$ 494,3 milhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave