Em convenção, PSDB deixa em aberto vagas para suplentes

Grandes nomes do partido, como o presidenciável Aécio Neves, o candidato ao senado Antônio Anastasia participam da convenção

iG Minas Gerais | ISABELLA LACERDA |

Militantes do partido se aglomeraram desde o início da tarde na região da convenção
PSDB/DIVULGAçãO
Militantes do partido se aglomeraram desde o início da tarde na região da convenção

A convenção estadual do PSDB, ocorrida na tarde desta terça-feira (10) na Arena do Minas Tênis Clube, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, confirmou apenas os nomes que vão compor a chapa ao governo de Minas e ao Senado. Estrategicamente as duas suplências serão deixadas em aberto até o fim do mês, quando vence o prazo para a inscrição das chapas.

De acordo com lideranças tucanas, essa é uma forma de deixar espaços em aberto na esperança de atrair o PSB, que estuda ter candidatura própria em Minas, no arco de alianças. Se de fato a legenda lançar um nome próprio ao Palácio Tiradentes, os socialistas irão formar uma chapa adversária ao senado.

Escolhido candidato ao Senado, o ex-governador Antônio Anastasia afirmou, ao chegar ao evento, que as suplências estarão em aberto para acomodar partidos aliados. "O prazo de registro é até o fim do mês", justificou, apesar de praticamente ter confirmado o nome do presidente do PSD-MG, Alexandre Silveira, na primeira suplência.

Caso o PSB abra mão da candidatura própria, já está praticamente certo que a mulher do prefeito Márcio Lacerda, Regina Lacerda, será a primeira suplente na chapa. Ontem, inclusive, ela estava ao lado de Pimenta durante a coletiva, mas não falou com a imprensa. "Se o PSB desistir, é provável que seja a Regina. Senão tem chance de ser um nome do DEM", disse ontem Silveira.

Também ontem, o pré-candidato ao governo de Minas, Pimenta da Veiga, evitou adiantar os impactos de uma candidatura do PSB ao governo, disse apenas que ficou satisfeito com as recentes declarações de Marcio Lacerda à O TEMPO, quando o prefeito afirmou que seria traição de seu partido ficar de lado oposto aos tucanos. O prefeito é considerado a maior liderança da legenda em Minas.

"Fiquei feliz com a fala do prefeito, mas tenho dito que saberemos respeitar a decisão do PSB", ressaltou. 

Trânsito

Por conta do grande número de ônibus e vans que precisavam parar para que os apoiadores do partido pudessem ir à convenção, o trânsito na região do Minas Tênis, no bairro Lourdes, está complicada neste fim de tarde. O congestionamento chega a atingir o entorno da praça da Liberdade.

Leia tudo sobre: convençãopsdbaéciogovernadoranastasiasenadosuplentes