Economia de MG continua expansão e cresce quatro vezes o PIB nacional

Ritmo observado no último trimestre do ano passado e cresceu 0,8% nos primeiros três meses de 2014

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A economia mineira manteve o ritmo de expansão observado no último trimestre do ano passado e cresceu 0,8% nos primeiros três meses de 2014. É um índice quatro vezes superior ao crescimento da economia brasileira, que apresentou acréscimo de 0,2% no mesmo período. Os dados são parte do boletim Informativo “CEI - Produto Interno Bruto - 1º trimestre/2014”, publicado pelo Centro de Estatística e Informações (CEI) da Fundação João Pinheiro (FJP) nesta terça-feira (11), no site da instituição.

De acordo com o boletim da Fundação João Pinheiro, o crescimento do PIB de Minas resultou principalmente da recomposição em volume da produção da indústria extrativa mineral no estado (2,9%), com acréscimo na atividade de extração do minério de ferro; e do vigoroso impulso ocorrido no volume dos serviços de transportes e armazenagem (3,4%) em decorrência, sobretudo, do escoamento da produção mineral. Também contribuiu para o resultado positivo do trimestre a retomada da produção e distribuição de energia e saneamento (0,9%) após a abrupta contração na geração hidroelétrica nas usinas de Furnas no primeiro semestre de 2013.

“Um aspecto importante é que os dados do trimestre mostram sinais de recuperação da indústria de transformação, que cresceu 1,0%  no primeiro trimestre de 2014, interrompendo a sequência de dois trimestres consecutivos de resultados desfavoráveis”, afirma a presidente da Fundação João Pinheiro, Marilena Chaves. “A recomposição parcial em volume ocorrida nos segmentos de produção de veículos automotores e na metalurgia básica, e a expansão observada na fabricação de bebidas no estado em face aos preparativos para a Copa do Mundo 2014, também contribuíram para o resultado positivo”, acrescenta Marilena.

No setor de serviços, a manutenção do ritmo de crescimento das margens do comércio (0,4%) e o acréscimo ocorrido no agrupamento dos “outros serviços” (0,4%), além da expansão mais robusta observada nas atividades imobiliárias e de aluguéis (1,0%), contribuíram positivamente para a ampliação do produto agregado estadual neste 1° trimestre de 2014. Em movimento contrário, a construção civil (-0,1%) e a agropecuária (-4,0%) apresentaram desempenhos desfavoráveis nos três primeiros meses de 2014.

Revisão revela crescimento maior do PIB mineiro em 2013

Como reflexo principal da alteração nos resultados das atividades industriais e de sua interface com outros setores da economia, o crescimento real da economia mineira em 2013 foi revisto de 0,5% para 0,8% - ou seja, no primeiro trimestre de 2014, a economia de Minas teve um crescimento igual ao de todo o ano passado. O crescimento da economia brasileira em 2013 também foi revisto, passando de 2,3% para 2,5%.

A divulgação dos resultados trimestrais de Minas Gerais apresenta também a estimativa da primeira revisão para a variação anual do PIB estadual em 2013. Esta primeira revisão sempre ocorre um trimestre após a divulgação original, e incorpora fontes de dados que não estavam disponíveis por ocasião da primeira rodada de cálculo. Desta vez, porém, devido à atualização da Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF), a revisão foi realizada para os dados dos quatro trimestres de 2013, procedimento este que foi também adotado pelo IBGE na divulgação das Contas Nacionais Trimestrais.

Como o IBGE está em processo de elaboração de uma “nova base”, com aperfeiçoamentos metodológicos no cálculo e incorporação das novas recomendações internacionais - em que 2010 será o ano de referência -, as informações divulgadas poderão sofrer mais algum tipo de revisão. A expectativa é que os dados definitivos do PIB, de 2010 em diante, sejam divulgados em 2015.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave