Em campanha, Blatter distribui verbas e fala em vaga para Oceania

Presidente da Fifa promete bônus financeiro generoso após bom faturamento e brigará por presença garantida na Copa de países da OFC

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Blatter admitiu que já recebeu pedidos e cartas para mudar os horários das partidas
REPRODUÇÃO/FIFA
Blatter admitiu que já recebeu pedidos e cartas para mudar os horários das partidas

Em campanha por um quinto mandato na presidência da Fifa, o suíço Joseph Blatter, 78, irá pagar um polpudo bônus para as 209 federações filiadas à entidade e prometeu brigar para tentar dar uma vaga direta à Oceania na Copa do Mundo.

"A boa notícia é que nossos resultados financeiros foram muito bons e vamos dar bônus um pouco maiores do que em 2010", disse o dirigente, durante a abertura do congresso da OFC (Confederação de Futebol da Oceania).

Depois da Copa da África do Sul, também em campanha de reeleição, Blatter repassou um prêmio extra de US$ 550 mil (R$ 1,2 milhão, na cotação atual) a cada uma de suas filiadas e US$ 2,5 milhões (R$ 5,6 milhões) para cada uma das seis confederações continentais.

A Fifa teve no ano passado o maior faturamento de sua história. O total de receitas do órgão chegou a quase US$ 1,4 bilhão (R$ 3,1 bilhão).

Além do pagamento de bônus, Blatter mostrou estar disposto a usar a divisão de vagas no Mundial como arma eleitoral.

"Prometo tentar colocar a Oceania em todas as competições da Fifa", disse o dirigente. Atualmente, os países ligados à OFC não têm vaga direta no Mundial. O vencedor das eliminatórias do continente ainda precisa disputar a repescagem por vaga na Copa.

Presidente da Fifa desde 1998, Blatter já anunciou que irá concorrer na eleição do próximo ano. Além dele, o francês Jérôme Champagne também confirmou que será candidato.

Michel Platini, mandatário da Uefa e o possível maior adversário de Blatter, deseja participar do pleito, mas ainda não lançou a candidatura.

O presidente da Fifa é escolhido pelos votos diretos dos 209 associados da entidade, os mesmos que receberão os bônus da entidade.

Leia tudo sobre: blattercampanhaeleiçãocopa do mundofifafaturamentobônus