Franceses e brasileiros ficam à espera de equipe em Ribeirão Preto

Entre curiosos e incentivadores, nenhum torcedor conseguiu ao menos ver os atletas passando pelo aeroporto

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Desembarque da França gerou expectativa no aerporto
Twitter/Reprodução
Desembarque da França gerou expectativa no aerporto

Franceses e brasileiros trocaram figurinhas e fizeram amizade enquanto esperavam pela seleção de Didier Deschamps, em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), na noite desta segunda-feira (9). A seleção chegou às 20h20 no aeroporto de Ribeirão Preto, após escala em São Paulo. Houve correria no aeroporto porque a aeronave parou numa área sem visibilidade para os torcedores que acompanhavam a chegada.

O estudante Carlos Eduardo Marques, 13, de Ibitinga (347 km de São Paulo), foi com o tio acompanhar a chegada da seleção francesa. O garoto que tinha levado o álbum de figurinhas da Copa do Mundo para identificar os jogadores virou atração entre os jornalistas franceses.

Marques estava com a seleção francesa praticamente incompleta, mas recebeu doações de figurinhas dos jornalistas e ficou apenas com dois jogadores faltando para completar o álbum.

"Estou desde maio colecionando e a seleção francesa era a que eu tinha menos figurinhas. Agora, está quase completo", disse Marques. O menino colou as figurinhas no aeroporto, assim que as recebeu.

Um brasileiro também ganhou destaque ao portar um cartaz incentivando, em francês, a seleção a fazer uma campanha como a da Copa do Mundo de 1998, quando se sagrou campeã mundial. A final foi contra o Brasil, que perdeu de três a zero.

No entanto, o auxiliar de engenharia Mateus Rodrigues, 25, foi "assediado" pelos jornalistas franceses porque o cartaz estava com erros. Ele escreveu 1998 errado.

"Em 1998 eu torci para a França, que fez uma excelente campanha. Um amigo me disse que era assim que escrevia, acho que ele estava brincando comigo e eu acreditei. Mas tudo bem, os franceses entenderam a mensagem", disse Rodrigues.

Na chegada da seleção francesa ao hotel em Ribeirão, a segurança foi garantida por homens do Exército e das polícia Militar, Civil e Federal.