Sérgio Ramos vira embaixador do Unicef, mas não fala sobre doar prêmio

Papel de jogador será trabalhar voluntariamente na divulgação de campanhas da entidade

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Zagueiro Sérgio Ramos já trabalhava com a Unicef há anos
Selección Española/Divukgação
Zagueiro Sérgio Ramos já trabalhava com a Unicef há anos

Autor do gol que salvou o Real Madrid na final da Liga dos Campeões, o zagueiro Sérgio Ramos, 28, foi anunciado nesta terça (10) como novo embaixador do Unicef. O jogador tem um histórico de colaboração com a entidade que ajuda crianças. Fez uma visita humanitária ao Senegal depois da conquista da Copa de 2010.

"Estou muito orgulhoso de virar embaixador depois de tantos anos trabalhando com eles", afirmou Sérgio Ramos.

O zagueiro não disse nenhuma palavra, porém, sobre os questionamentos que apareceram na Espanha para que os jogadores doem parte de seus prêmios na Copa justamente às crianças. Não foram permitidas perguntas de jornalistas, apenas de crianças convidadas pelo Unicef. Uma delas quis saber se ele está pronto para parar Neymar. "Nem precisa que os jornalistas perguntem", brincou o jogador ao responder.

Uma petição feita na Espanha pede que os jogadores doem à merenda escolar parte do seu prêmio -que chega a R$ 2,1 milhões para cada um em caso de título. O valor tem sido questionado também no âmbito político.

O papel de Sérgio Ramos como embaixador do Unicef será trabalhar voluntariamente na divulgação de campanhas da entidade. No caso Brasil, existem quatro embaixadores nacionais, nenhum deles jogador de futebol: o ator Lázaro Ramos, a personagem de quadrinhos Mônica, a cantora Daniela Mercury e o humorista Renato Aragão.

Titular da seleção e jogador do Real Madrid há nove anos, Sérgio Ramos marcou um gol histórico no mês passado: com uma cabeçada, empatou a final da Copa dos Campeões com o Atlético de Madri já nos acréscimos do segundo tempo. A partida foi para a prorrogação, e o Real Madrid acabou campeão.

Leia tudo sobre: sérgio ramosunicefespanhacriançasembaixadorseleção espanholafúria