Alemão cai na roda em programa de índio

iG Minas Gerais | Da redação |

Mistura. Atacante Klose, que fez 36 anos nessa segunda, não titubeou e entrou no meio da dança com os indígenas baianos
MARKUS GILLAR/AP PHOTO
Mistura. Atacante Klose, que fez 36 anos nessa segunda, não titubeou e entrou no meio da dança com os indígenas baianos

Um grupo de índios pataxó de aldeias de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália (BA), foi recebido pela seleção alemã no fim do treino dessa segunda. No gramado do campo, eles dançaram e cantaram músicas tradicionais da etnia, observados pelo time alemão, que assistiu sentado no chão e depois aplaudiu muito. Os indígenas fizeram uma celebração especial para o atacante Klose, que completou 36 anos nessa segunda. Ele ficou no meio de uma roda enquanto os pataxós o festejavam.

Klose recebeu presentes como um chocalho e um arco e flecha. Outros jogadores também ganharam lembranças, como o goleiro Neuer (um cocar). Vários deles foram à cerca que separa o campo da arquibancada para fazer fotos e dar autógrafos. Foi o primeiro treino aberto da Alemanha, com a presença de cerca de 400 moradores da região.

INGLATERRA. Em seu primeiro treino no Brasil, os jogadores da seleção inglesa foram saudados por um grupo de crianças da ONG Bola Prá Frente que, batucando em galões de plástico, cantaram “We Are the Champions”, o clássico do grupo Queen. A escolha musical causou risos entre os convidados ingleses que acompanhavam o treino, na manhã dessa segunda no Forte da Urca, na zona Sul do Rio. “Quem são os campeões, nós ou vocês?”, divertia-se um jornalista da BBC que filmava a cena.

Ao lado das crianças, os jogadores ingleses levantaram uma faixa onde se lia “Obrigado, Brasil, pela recepção calorosa”. E quente também. Sob sol forte, com temperatura de 30°C, os atletas fizeram um treino físico e tático. Alguns, como a estrela do time, o atacante Wayne Rooney, 28, acrescentaram ao uniforme uma camisa de manga comprida por baixo da camisa de treino.

ITÁLIA. A atuação impecável do atacante Ciro Immobile contra o Fluminense foi o principal assunto da entrevista coletiva do técnico italiano Cesare Prandelli nessa segunda. “Immobile titular em Manaus (na estreia contra a Inglaterra)? Eu tenho 23 titulares, todos podem entrar em campo desde o começo, não há nada de novo, apenas uma competição saudável entre os atacantes”, disse Prandelli, que se negou a antecipar a escalação.

Bósnios escapam de assalto GUARUJÁ, SÃO PAULO. Parte da comissão técnica da Bósnia-Herzegovina escapou do que poderia ter sido uma tentativa de assalto, na noite desse domingo, no Guarujá, no litoral paulista. Os bósnios resolveram caminhar na praia e passaram a ser seguidos por três suspeitos. Durante todos os passeios, os integrantes da seleção são acompanhados por forças de segurança, mas pelo menos três grupos se dirigiram para áreas diferentes e causaram um problema logístico. O técnico Safet Susic e seus auxiliares estavam juntos quando o incidente ocorreu.

Busão quebrado A seleção mexicana passou por um problema inusitado na manhã dessa segunda. O ônibus oficial da delegação apresentou problemas e não funcionou. Assim, os jogadores e a comissão técnica tiveram que ir em vários táxis do hotel para o CT Rei Pelé, do Santos, onde o time tem sua base de treinos. Polícia e Exército tiveram de fazer um cordão de isolamento para evitar a aproximação de curiosos, e houve trânsito na avenida Dona Ana Costa, onde fica o hotel. O México viaja para Natal, no Rio Grande do Norte, nesta quarta. Na sexta, o time do técnico Miguel Herrera enfrenta Camarões, na estreia no Mundial, às 13h.

Preocupação no céu As companhias aéreas que operam no Brasil têm os passageiros embriagados como uma das principais preocupações durante a Copa. Por isso, as empresas passaram a adotar uma série de medidas nos voos durante o torneio, que vão desde mudanças de escalas dos funcionários até a proibição de embarque de determinados passageiros. A TAM planeja colocar sempre um comissário do sexo masculino nos voos. A Azul quer o mesmo, além de ter reforçado as equipes em aeroportos com funcionários que falem inglês. A Gol, por sua vez, quer que sua tripulação fale pelo menos dois idiomas.

Homenagem com tubarão Um mergulhador vestiu o uniforme de seu país, a Coreia do Sul, e fez embaixadinhas embaixo d’água para comemorar a chegada da Copa do Mundo, que começa na próxima quinta-feira. Ao lado do sul-coreano, sardinhas e até mesmo um tubarão participaram nessa segunda da homenagem ao futebol no Aquário Coex, em Seul, capital do país. A Coreia do Sul está no grupo H do Mundial, ao lado de Bélgica, Argélia e Rússia. Os coreanos estreiam na Copa do Mundo diante da Rússia, na Arena Pantanal, em Cuiabá, no dia 17, quarta-feira, às 18h.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave