A volta do filho pródigo ao lar

Após 22 anos, Festival de Inverno da UFMG retorna a BH, tendo o campus como sede

iG Minas Gerais |

Fases. Realizado em Diamantina nos últimos 14 anos, festival encerra um longo ciclo
Emmanuel PInheiro - 11.05.2001
Fases. Realizado em Diamantina nos últimos 14 anos, festival encerra um longo ciclo

A Universidade Federal de Minas Gerais volta a abrigar, após 22 anos, o Festival de Inverno da UFMG no seu campus, em Belo Horizonte, de 18 a 26 de julho. Em sua 46ª edição, amplia e aprofunda os conceitos que nortearam a programação dos últimos dois anos, marcos do fim de um ciclo iniciado em 2000 em Diamantina – onde já havia sido realizado antes, entre 1981 e 1985. Leda Martins, diretora de ação cultural da UFMG, anunciou que este ano o festival se oferece como um laboratório de experimentações que abre a universidade para o cidadão em geral.

Coordenador do festival nos dois últimos anos, César Guimarães considera que esta edição “busca implicar a universidade nos dilemas que atravessam os nossos modos de vida em comum”. A proposta, nos nove dias do evento, é que o campus seja “tomado por ocupações livres e democráticas dos espaços públicos”, explicou César.

Na semana do festival, o campus se tornará um parque público para as muitas formas de convivência, lazer e diversão: abrigará hortas comunitárias e feiras para trocas de mudas e sementes; banquetes públicos com os sabores e saberes dos Reinados do Rosário, das aldeias e dos terreiros; fará da sua mata um espaço privilegiado para caminhadas; promoverá ações voltadas para a coleta seletiva do lixo e a reciclagem; oferecerá palcos livres para diferentes apresentações artísticas. As oficinas serão realizadas em consonância com o temário deste ano. As inscrições, gratuitas, começam no final de junho. A programação do 46º Festival de Inverno da UFMG será lançada no dia 17 próximo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave