Valcke nega plano B e diz que greve no metrô tem de ser resolvida

O dirigente admitiu estar preocupado com a greve dos metroviários, que vem prejudicando o trânsito paulistano

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Jerome Valcke, Secretary General of FIFA is seen during an inspection tour of Arena de Sao Paulo stadium, in Sao Paulo, Brazil, Monday, Jan. 20, 2014. Members of FIFA and the 2014 WCup Local Organizing Committee started an inspection tour of stadiums in host cities across Brazil. (AP Photo/Nelson Antoine)
Associated Press
Jerome Valcke, Secretary General of FIFA is seen during an inspection tour of Arena de Sao Paulo stadium, in Sao Paulo, Brazil, Monday, Jan. 20, 2014. Members of FIFA and the 2014 WCup Local Organizing Committee started an inspection tour of stadiums in host cities across Brazil. (AP Photo/Nelson Antoine)

SÃO PAULO, SP - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, contrariou nesta segunda-feira (9) o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e disse que não existe um "plano B" para a questão do transporte em São Paulo.

O dirigente admitiu estar preocupado com a greve dos metroviários, que tem prejudicado o trânsito paulistano, a três dias do jogo de abertura do Mundial na cidade. "Não existe plano B sobre transporte para o Itaquerão no dia da abertura. Apostamos no transporte público e essa questão tem que ser resolvida", disse o francês. A cobrança de Valcke vai contra o discurso amenizado adotado por Rebelo na última quinta-feira (5). Na ocasião, o ministro disse que exista um plano alternativo que seria posto em prática caso a greve continuasse. Já o presidente eleito da CBF, Marco Polo del Nero, classificou a paralisação como "probleminha" e afirmou que o torcedor poderia ir ao estádio de carro, contrariando orientação da Fifa para que o público se locomova até a arena usando transporte público. "Há situações em que não podemos interferir. Essa não é nossa responsabilidade, mas sim da União", completou Valcke, sobre a greve.

Leia tudo sobre: ValckeSao PaulofutebolesportesbrasilCopa do MundoCroácia