Técnico da Itália vê competição por vaga no ataque

Para Césare Prandelli , todos os 23 jogadores são titulares na seleção

iG Minas Gerais | Folha Press |

undefined

A atuação impecável do atacante Ciro Immobile contra o Fluminense foi o principal assunto da entrevista coletiva do técnico italiano Cesare Prandelli nesta segunda-feira (9). As perguntas incluíram a possibilidade de ele ser escalado junto com Balotelli e de entrar como titular na estreia contra a Inglaterra, em Manaus, no sábado (14).

"Immobile titular em Manaus? Eu tenho 23 titulares, todos podem entrar em campo desde o começo, não há nada de novo, apenas uma competição saudável entre os atacantes", disse Prandelli, que se negou a antecipar a escalação.

É a primeira vez em dois anos que Balotelli, titular absoluto desde a Eurocopa-2012, tem a vaga ameaçada por outro atacante.

O técnico da Azurra disse que há poucas chances de Immobile e Balotelli jogarem juntos, por terem características semelhantes. "Uma dupla de atacantes centrais é uma solução um pouco complicada por causa das nossas características."

Considerado reserva de Balotelli, Immobile -artilheiro do último campeonato italiano- fez três gols e deu duas assistências na vitória sobre o Fluminense por 5 a 3 no domingo (8), em Volta Redonda (RJ). No início do mês, trocou o Torino pelo alemão Borussia Dortmund em um negócio de -19 milhões (cerca de R$ 58 milhões).

Já Balotelli, que fez uma campanha irregular pelo Milan, jogou apenas os 30 minutos finais da partida, período em que a Itália pouco ameaçou a defesa do Fluminense.

O resultado contra o Fluminense encerrou uma série de sete jogos sem vitórias para a Azzurra. Em parte da imprensa italiana, Prandelli é considerado inseguro sobre a melhor estratégia do time por testar várias formações nos últimos jogos.

Nesta segunda-feira (9), foi a vez do presidente da Itália, Giorgio Napolitano, dar um "puxão de orelha" na seleção: "Não devemos nos contentar de estar entre os quatro, entre os dois primeiros."

Questionado sobre a declaração, Prandelli disse: "Não se responde a Napolitano, apenas se escuta. É um dos homens mais sábios do nosso país."

Leia tudo sobre: cesare prandelliitaliaseleção italianaItáliaataquevagatitulares