Criadores estocam para alimentar os animais no inverno

Pastos ficam secos e com poucos nutrientes nesta estação; em Goiás, produtores fizeram e estocaram silagem

iG Minas Gerais | Da redação |

Na fazenda Braz Filizzola, o insumo vem do milho cultivado na safrinha
STOCKXPERT/ARQUIVO
Na fazenda Braz Filizzola, o insumo vem do milho cultivado na safrinha

Com a chegada do inverno, é hora do criador se preparar para enfrentar o período, que geralmente deixa os pastos secos e com poucos nutrientes. Em Goiás, quem se antecipou fez a silagem para alimentar os animais.

Na fazenda Braz Filizzola, em Jataí, o gado é criado no sistema de semiconfinamento, regime onde os animais são alimentados com pastagem e ração. O pecuarista Sidney Borges está na atividade há seis anos e sempre aproveita parte da lavoura de milho da safra de verão para adiantar a produção da silagem. Em um silo há 630 toneladas do produto.

Criação fora de época

Apostando cada vez mais na criação de gado fora de época, ou seja, no período da entressafra, durante a estiagem, este ano, o fazendeiro adquiriu um novo equipamento, um vagão misturador, desenvolvido para aproveitar melhor os nutrientes que são adicionados à silagem, um investimento de mais de R$ 60 mil.

Segundo o pecuarista, a ração este ano está mais cara. A tonelada pronta custa cerca de R$ 75, 15% mais do que nesta mesma época do ano passado.

Para reduzir custos e garantir a alimentação do gado durante o período de estiagem, que começa agora, em junho, o pecuarista pretende triplicar a produção de silagem com cerca de 2.000 toneladas.

O insumo vem do milho cultivado na safrinha, 50 hectares de lavoura na mesma propriedade. “Vou aproveitar a mesma área duas vezes, uma para fazer a silagem e depois para fazer a palhada da braquiária para, então, entrar com a soja só em outubro. Tenho alimento garantido para o gado durante todo o ano”, diz.

Leia tudo sobre: ministério da agriculturasafragadoentressafracolheitainverno