Blatter lança candidatura e diz que 'querem destruir a Fifa'

dirigente lançará sua candidatura a mais uma eleição no congresso da Fifa

iG Minas Gerais | Folha Press |

Técnico do Real, Ancelotti disse que Blatter (foto) foi desrespeitoso
Divulgação/Fifa
Técnico do Real, Ancelotti disse que Blatter (foto) foi desrespeitoso

Em campanha pelo seu quinto mandato na presidência da Fifa, o suíço Joseph Blatter, 78, atacou nesta segunda-feira (9) seus críticos e disse ser contra a implantação de um limite de idade para o cargo. Mandatário da entidade desde 1998, o dirigente lançará sua candidatura a mais uma eleição no congresso da Fifa, que será realizado nesta terça-feira (10) e quarta-feira (11), em São Paulo.

"Peço a todos os membros das federações asiáticas que mostrem união, essa é a melhor maneira de responder aos que querem destruir, não o futebol, mas destruir a entidade [Fifa]. Nossa entidade é muito forte que é certo que eles não vão conseguir destruída", na abertura do congresso da Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês).

A AFC é a casa do Qatar, país que está sendo acusado de ter comprado votos de integrantes do comitê executivo da Fifa para conquistar o direito de organizar o Mundial em 2022. Além da imprensa inglesa, que tem denunciado a suposta corrução no processo de escolha da sede da Copa, Blatter considera como inimigos o francês Jérôme Champagne, 55, que já lançou sua candidatura à presidência, e a Uefa.

A entidade europeia, presidida pelo também francês Michel Platini, 58, pré-candidato na eleição do próximo ano, tenta aprovar uma regra que limita em 72 anos a idade dos candidatos à presidência, o que deixaria o suíço fora da disputa.

"Meu mandato chega ao fim em 2015, mas a minha missão ainda não acabou", afirmou o cartola. As palavras ditas por Blatter para a AFC podem ser consideradas o lançamento oficial da candidatura do atual presidente da Fifa.

Até então, o suíço só havia confirmado sua intenção de concorrer ao cargo em entrevistas.

Leia tudo sobre: Joseph BlatterFifaeleiçõescandidatoCopa do MundoCopa