Jô agradece Atlético por chance de defender a seleção em uma Copa

Jogador destacou importância de Alexandre Kalil e Cuca em recuperação na carreira; familiares também foram alicerce

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA E THIAGO NOGUEIRA |

Recuperação de Jô tem participação direta da diretoria atleticana
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Recuperação de Jô tem participação direta da diretoria atleticana

Teresópolis (RJ). Em maio de 2012, o atacante Jô desembarcou em Belo Horizonte sob suspeita. Após uma passagem apagada e bastante turbulenta pelo Internacional, o centroavante tentava escrever uma nova página em sua carreira. A desconfiança era grande, mas todas as incógnitas foram dissipadas com gols, bom futebol e também títulos, entre eles a inédita Copa Libertadores da América.

Hoje, após dois anos, o garoto que começou no ‘Terrão do Corinthians’ defenderá a seleção brasileira em uma Copa do Mundo.  Na lembrança de Jô estará sempre presente os momentos de dificuldade e também a gratidão ao Atlético pela oportunidade de dar a volta por cima.

“Quando eu cheguei no Atlético, eu tive um respaldo muito grande do presidente Alexandre Kalil e do Cuca. Não vinha atuando bem, tendo sucesso, mas eles me acolheram, foram como uma família para mim. Jogador gosta quando se sente abraçado, se sente tranquilo e feliz”, declarou.

Outro ponto que foi fundamental para o amadurecimento do jogador foi a família. Os puxões de orelha moldaram o caráter de Jô em sua luta por uma vaga entre os 23 convocados de Felipão para a Copa.

“Tenho também que agradecer a família. Amigos próximos que sempre me incentivaram. Na hora que tiveram que dar uma dura, eles deram, puxaram minha orelha. Foi importante reconhecer, saber que eu errei. Graças a isto, eu dei a volta por cima e estou aqui tendo a oportunidade de disputar uma Copa do Mundo”, concluiu o atacante.