Jovem desaparecida pode ter sido morta por amante no Sul de Minas

Segundo moradores de Carmo do Rio Claro, mulher tinha um relacionamento extraconjugal com um parente; polícia não confirma, mas afirma que vítima foi morta por uma pessoa próxima

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Informação sobre o desaparecimento de Daniela foi compartilhada em redes sociais
FACEBOOK / REPRODUÇÃO
Informação sobre o desaparecimento de Daniela foi compartilhada em redes sociais

A Polícia Civil de Carmo do Rio Claro, no Sul de Minas, investiga a morte de uma jovem de 22 anos que estava desaparecida e foi encontrada com o pescoço quebrado em um cafezal, na última sexta-feira (6). Moradores da cidade acreditam que a mulher pode ter sido assassinada pelo amante, que seria seu parente. A corporação não confirma, mas afirma que o principal suspeito é uma pessoa próxima da vítima.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Ismael Jerônimo Soares, Daniela Aparecida Pereira Barbosa desapareceu no dia 2 de junho perto de casa, na zona rural do município. “Ela não foi forçada a ir até o cafezal. Acreditamos que ela tenha sido atraída por um conhecido”, explicou o delegado.

O corpo da vítima, que era casada e deixou um filho de 4 anos, foi localizado debaixo de algumas folhas de café. O cadáver foi localizado por cães farejadores da polícia de Três Corações, na mesma região.

“Todos os pertences pessoais estavam com a Daniela. Descartamos o crime de latrocínio (roubo seguido de morte). Ela também não foi estuprada”, disse Soares.

O suspeito do crime, que não teve o nome divulgado pela polícia, chegou a ser ouvido e disse que não sabia o paradeiro da jovem. Porém, após o encontro do corpo, ele fugiu e ainda não foi localizado.

Conforme o delegado, Daniela já havia contado a um amigo que estava sendo ameaçada de morte, mas não informou quem seria o ameaçador e quais eram os motivos. Seu marido desconhecia as ameaças.

Um morador da cidade, que pediu para não ter o nome divulgado, informou à reportagem de O TEMPO que boatos no município dão conta que a dona de casa teria um relacionamento extraconjugal.

“Não vamos divulgar mais informações para não atrapalhar as investigações, mas acredito que ainda esta semana teremos novidades no caso”, finalizou o delegado. 

Leia tudo sobre: carmo do rio claroamantedesaparecida