Após assalto, vítimas sofrem com insegurança

Moradores têm medo que criminosos retornem à região e invadam prédios; denúncias devem ser feitas ao 181

iG Minas Gerais |

FOTO: JOAO LEUS / OTEMPO
undefined

Moradores do bairro Jardim Casa Branca, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, vítimas de assaltos, estão sofrendo com a insegurança.

Quem faz a reclamação é a dona de casa Léia Tavares, de 30 anos, proprietária de um dos quatro apartamentos que foram invadidos por criminosos, no fim do mês passado, na rua Áustria. Na ocasião, os bandidos fizeram uma verdadeira “limpa” no prédio.

Somente na casa de Léia, eles levaram televisão, Playstation, roupas, tênis, chaves reserva de veículos e até comida. Toda a ação teria durado menos de 20 minutos.

Desde então, a dona de casa conta que há um carro com os vidros escuros, dirigido por homens desconhecidos de moradores da região, fazendo ronda no bairro. “Estamos com medo que eles retornem e cometam mais crimes. A sensação é de total insegurança”, destacou.

Por causa da situação, um morador já teria se mudado do prédio. Um vizinho, que pediu para não ser identificado por medo de represálias, contou ainda que é comum pessoas tocarem o interfone e chamarem por nomes de moradores desconhecidos. “Outro dia, um homem tocou o interfone e pediu para falar com um morador que não tem aqui. Eu coloquei o interfone no gancho e fiquei preso em casa, com medo de sair e ser rendido por algum criminoso”, disse.

Ele lembrou, ainda, que, em menos de um ano, o residencial já sofreu três tentativas de roubo. “Os bandidos estão se sentindo livres para agir. Na última vez que fizeram a ‘limpa’, por exemplo, ninguém foi preso. Nós já não sabemos mais o que fazer. A região está muito abandonada”, disse.

Outro morador também se queixou da impunidade. “É isso que fomenta, cada vez mais, a violência. O bandido não pode ter essa certeza de que vai roubar e continuar livre”.

A Polícia Militar (PM) informou que os índices de roubos e furtos no Jardim Casa Branca não são alarmantes, segundo dados estatísticos da corporação. Denúncias podem ser feitas, anonimamente, através do telefone 181.

Números

Segundo dados da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), somente entre janeiro e abril deste ano, foram registradas 1.563 ocorrências de crimes violentos – homicídio, latrocínio, tentativa de homicídio, sequestro e cárcere privado, roubo, extorsão mediante sequestro, estupro e tentativa de estupro – em Betim. O índice é 26% maior do que o do mesmo período de 2013, quando as polícias Civil e Militar registraram 1.240 queixas. Ainda segundo balanço, entre os crimes mais comuns estão os roubos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave