Podemos nos renovar por meio de um grupo espiritual

iG Minas Gerais |

Artur de Paula Carvalho
undefined

Quando a maioria dos integrantes de um grupo de serviço espiritual e evolutivo chega a um bom nível de realização, é possível entrever novos passos rumo a um plano mais sutil. A sintonia com os valores espirituais é o que molda a consciência daqueles que almejam servir, manifestar a pureza de vida e estimular os demais ao progresso. Em um grupo de serviço evolutivo, a qualidade da meta de cada integrante e de cada colaborador é muito importante, porque só por meio da correta sintonia de todos é que uma harmonia grupal profunda pode estabelecer-se. O foco da sintonia age em silêncio, internamente, atraindo pessoas e outros grupos dos mais distantes e diversos lugares. Se essa influência é uma dádiva, é também grande responsabilidade. As pessoas que se aproximam do grupo podem receber impulsos para maior expansão da consciência, para libertarem-se das ambições que tanto tolhem a real expressão de suas almas. Mas, para que isso ocorra, é preciso que os membros do grupo examinem até que ponto ainda acalentam desejos pessoais, projetos individuais da vida humana comum, e que busquem deliberadamente transcendê-los. Participar de um grupo espiritual livre dessas parcialidades é uma oportunidade de proporcionar a si mesmo, e a um grande número de pessoas, renovação e cura, bem como o resgate dos mais profundos valores. Propicia encontrar uma forma harmoniosa de estar diante da vida, uma forma sempre renovada, em que se vê cada um como recém-nascido, sem passado nem futuro. Sempre que trabalhamos em grupo, é melhor confirmar entre nós os pontos concordantes, e não os divergentes. Esse é um significativo princípio para estar em harmonia. E a ele devemos acrescentar a disposição de ir além do que somos, a intenção de colaborar com energias superiores. Assim, promovemos de maneira efetiva a evolução do serviço que prestamos. É nossa responsabilidade a construção da harmonia no âmbito humano, porém tendo em vista o Universo. Para chegarmos a compreender isso, recebemos, através dos tempos, ensinamentos, inspirações e o exemplo de grandes benfeitores da humanidade. Sempre fomos informados de que a vida é una e de que somos parte do Infinito. Temos necessariamente de estar em harmonia com tudo que nos cerca. Mas como viver essa realidade com todo o ser e como grupo? Se quisermos transcender nossa atual etapa, precisamos fazer um voto, assumirmos um compromisso: em todas as circunstâncias cooperar com o mais elevado. O que então reconhecermos como superior receberá nossa adesão. E assim vamos nos adaptando a outra ordem de vida, vamos captando uma nova e mais ampla razão para a existência. Vamos subindo até ver quão pequenos eram os motivos que antes tínhamos para viver. Mas é bom que se diga: temos de deixar de lado todas as resistências ao progresso para cooperar com o que está acima. Nestes tempos em que o mundo material está sendo conduzido a discórdias, participar de um grupo espiritual e irradiar a sua harmonia tem efeitos transformadores. E se no momento em que o grupo precisar entrar em sintonia com frequências mais elevadas para expandir-se em direção à vida interior, sutil, e isso puder ser compreendido e aceito, as tarefas do seu dia a dia se tornarão o caminho prático para essa realização espiritual, com marcantes repercussões nos planos sutis do planeta inteiro. Para conhecer as obras do autor, acesse o site www.irdin.org.br ou o site www.comunidadefigueira.org.br, que transmite ao vivo palestras mensais de Trigueirinho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave