Vestir a camisa da seleção custa caro

iG Minas Gerais | Victor Martins |

Entre os milhões de reais que os torcedores movimentam com a Copa do Mundo, uma boa parte vai para os fabricantes de material esportivo, cientes da obsessão de fanáticos pelos produtos usados pelos atletas.  

Não é nada barato ter uma camisa como as que os jogadores vão usar durante o Mundial. Para se ter uma camisa igual à do atacante Neymar, é preciso gastar R$ 349,90, isso sem a personalização – que é colocar os números na frentes e nas costas e o nome do jogador. Com isso, é preciso pagar R$ 377,80 para se ter a camisa “completa”.

Bem mais caro do que importar a camisa. Po meio de lojas virtuais da Europa, é possível economizar até R$ 100 na compra do conjunto completo, a camisa, o calção e o meião (veja arte ao lado). Entre as camisas à disposição dos consumidores brasileiros, nenhuma supera a de jogo da seleção da Itália. A camisa como a que vai ser usada pelos jogadores custa R$ 499,90, quase um salário mínimo.

Revolta inglesa

Se o brasileiro já se acostumou a pagar caro, os ingleses, não. Para a Copa, a camisa da seleção subiu de R$ 188 para R$ 322 e gerou protestos. A justificativa do fabricante foi o material usado na confecção do produto.

Variação interna

A diferença de preços não é apenas entre lojas nacionais e estrangeiras. Dentro do Brasil, também existem algumas diferenças. É possível encontrar a camisa da Costa do Marfim de R$ 199,90 a R$ 259,90.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave