Corpo de Fernandão será velado em ginásio do Goiás

Inter teria oferecido velório em Porto Alegre, mas família do ex-craque preferiu enterra-lo na cidade natal

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O corpo do ex-jogador Fernandão, ídolo do Internacional morto neste sábado (7), será velado a partir das 17h em Goiânia, no ginásio do Goiás, clube que revelou o jogador.

Fernando Lúcio da Costa, 36, morreu na madrugada deste sábado em um acidente de helicóptero próximo à cidade de Aruanã, interior de Goiás, a 276 km de Goiânia. Outras quatro pessoas que estavam na aeronave também morreram.

O acidente aconteceu por volta da 1h30, quando o helicóptero que transportava o ex-atacante caiu em uma praia às margens do rio Araguaia. Os motivos do acidente ainda serão investigados. Quando os bombeiros chegaram ao local, o ex-jogador Fernandão ainda estava vivo. Ele foi resgatado em uma lancha, mas morreu a caminho do Hospital Municipal de Aruanã devido aos ferimentos e fraturas.

As outras vítimas do acidente são o piloto Milton Ananias, coronel da reserva da Polícia Militar de Goiás; Antônio de Pádua Ferreira, o Bidó, primo do governador Marconi Perillo; Edmílson de Souza Leme, vereador na cidade de Palmeiras de Goiás; e Lindomar Mendes Vieira, amigo das demais vítimas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Goiás, o grupo havia saído do Goiânia às 21h30 de sexta-feira (6) para uma reunião em Aruanã. Por volta de 1h, embarcaram para voar de volta à capital. O acidente aconteceu minutos depois da decolagem.

"A queda ocorreu numa área próxima ao local de decolagem. Nossa suspeita é que o helicóptero ainda não tinha atingido uma grande altitude de voo", afirma o capitão Henrique, coordenador de operações dos Bombeiros de Goiás.

O helicóptero pertencia à empresa Planalto Indústria, que atua no ramo de máquinas agrícolas. Segundo a Polícia Militar de Goiás, o dono da empresa era amigo do ex-jogador, mas não estava com o grupo.

O governo de Goiás e a Prefeitura de Porto Alegre decretaram três dias de luto oficial pela morte de Fernandão.

INVESTIGAÇÃO

A Polícia Técnico-Científica de Goiás realizou na manhã deste sábado (7) uma perícia no local do acidente para tentar investigar as causas. O resultado deve sair em até 30 dias.

Segundo o tenente-coronel Ronaldo, subcomandante-regional da PM em Aruanã, que esteve no local do acidente, as condições climáticas eram boas durante a madrugada e não havia sinais de consumo de bebida alcoólica entre os destroços da aeronave.

O caso será investigado pela Polícia Civil de Goiás. A delegada Bruna Coelho comandará as investigações.

O helicóptero também será submetido a uma perícia do Cenipa, órgão da Aeronáutica responsável por investigar acidentes aéreos. A área permanece isolada.

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o IML da cidade de Goiás, o mais próximo do local do acidente, e será liberado para o velório após os trabalhos dos médicos legistas.

CARREIRA

Fernandão iniciou a sua carreira no Goiás e atuou pelo clube entre 1995 e 2001 e depois entre 2009 e 2010. Pela equipe goiana, o ex-jogador foi campeão estadual cinco vezes e conquistou o título da segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

O Internacional, clube onde Fernandão é um dos maiores ídolos, informou em seu site oficial que sugeriu velar o corpo do ex-atacante em Porto Alegre, mas que a família preferiu fazê-lo na cidade natal do atleta.

O clube gaúcho informou também que, na sua próxima partida do Brasileiro, contra o Corinthians, dia 17 de julho, a camisa 9 não será utilizada. Outras propostas para homenageá-lo também estão sendo feita por torcedores ao Inter.

Leia tudo sobre: fernandãofutebolenterrovelóriogoiásacidentemortehelicóptero