Três idosos e filho adotivo de sete anos são assassinados em casa

Chacina, que chocou os moradores da região, aconteceu na zona rural do município de Padre Paraíso

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Localizado a cerca de 25 quilômetros do município de Padre Paraíso, no Jequitinhonha, a comunidade de Abelha Brava foi palco de uma chacina que pode se tornar um dos crimes mais chocantes da história da cidade. Três idosos e uma criança de sete anos, filho adotivo do casal, foram encontrados mortos a tiros na residência da família, na noite desta sexta-feira (6). 

Conforme as informações do sargento Humberto Sérgio, da Polícia Militar da cidade, o crime aconteceu por volta das 19h30. "Os vizinhos ouviram vários disparos e, quando foram ver, encontraram todos mortos. As testemunhas disseram que o assassino chegou em uma motocicleta, mas não viram nada", contou o militar. 

Antônio Gomes Nunes dos Santos, de 73 anos, estava próximo à porta da casa, com dois tiros no peito e um no braço esquerdo. Já a sua esposa, Durvalina Gomes Nunes dos Santos, de 62 anos, estava sentada na cama com um tiro no meio dos seios. "Parece que ele atendeu a porta e foi baleado. Quando a mulher e a mãe dela, Josefina Gomes Nunes, de 93, iam se levantar para tentar proteger o filho adotivo, as duas também morreram", detalhou Sérgio. 

Josefina foi baleada duas vezes no queixo. Já o filho do casal, Gilson Gomes, de 7, estava no corredor da residência, com um tiro que pegou em seu braço e acabou atingindo também o seu peito. "Este ano tivemos dois ou três homicídios na cidade, mas este chocou muito pro ser toda uma família. Estão suspeitando que seja alguma vingança. As testemunhas disseram que o Antônio tinha fama de bravo", contou. 

A possibilidade de latrocínio ainda não foi descartada pelos policiais, mas tudo leva a crer que foi uma chacina por vingança, já que nada foi revirado na casa da família. A PM já tem um suspeito, que ainda não foi localizado. 

Leia tudo sobre: PADRE PARAÍSOABELHA BRAVAjequitinhonhafamíliamortaidososfilho adotivoassassinatotiros