Vitória magra da seleção brasileira anima croatas

Niko Kovac, treinador da Croácia, diz saber como jogar contra o Brasil

iG Minas Gerais | Folhapress |

undefined

MATA DE SÃO JOÃO, BA - A dificuldade que o Brasil teve na sexta-feira (6) para vencer a Sérvia animou a Croácia, adversária da seleção na estreia da Copa, na próxima quinta (12). "A Sérvia mostrou que você pode trazer muitas dificuldades para eles se jogar bem", disse o técnico da Croácia, Niko Kovac.

A equipe brasileira escolheu os sérvios como adversários do último amistoso antes da estreia no Mundial justamente por ter estilo semelhante ao da Croácia. O técnico croata disse que analisará a partida do Brasil com mais calma nos próximos dias, para verificar o que a Sérvia fez exatamente.Também na sexta-feira, a Croácia enfrentou dificuldades para vencer a Austrália, por 1 a 0, em Salvador, também no último teste antes da estreia.

A tônica do discurso da equipe croata é que a seleção brasileira é favorita, mas a pressão em cima da equipe de Luiz Felipe Scolari pode jogar a favor do time europeu. "Já tenho um bom quadro de como podemos enfrentar o Brasil. Só espero que não venham mais lesões", disse Kovac.  

No amistoso contra a Austrália, o lateral esquerdo Pranjic machucou o tornozelo e corre o risco de ser cortado da delegação. Ele fará exames neste sábado para determinar a gravidade da lesão. Pela manhã, segundo o treinador croata, o atleta teve de andar de muletas para não agravar a contusão.

Já o atacante da seleção croata Eduardo da Silva, brasileiro naturalizado, afirmou que sua equipe "está aqui para ser a zebra da Copa. Temos uma boa equipe. Sonho em não perder para o Brasil", disse o atacante.

Eduardo briga por uma vaga no time titular, pois a primeira opção, Mandzukic, está suspensa.  

O brasileiro foi aos 15 anos para a Croácia, onde defendeu o Dínamo de Zagreb por nove anos. Mudou-se para o Arsenal em 2007 e agora está no Shakhtar, da Ucrânia. Eduardo diz que ainda não sente nervosismo pelo fato de poder participar de uma abertura de Copa, contra o Brasil. "Mas certamente mais próximo do jogo eu ficarei. Tomara que passem de fase Brasil e Croácia."  

Outro brasileiro naturalizado croata, Sammir afirma que "a pressão estará toda contra o Brasil. Perguntado sobre como é defender uma outra seleção, o meia disse: "Sou brasileiro. Tenho apenas documentos croatas. Hoje [dia do amistoso], cantei os dois hinos".

O hino brasileiro também foi executado antes do jogo entre Croácia e Austrália em obediência a uma lei local prevista em eventos esportivos.