Titular na última hora

iG Minas Gerais | Victor Martins |

Uma brincadeira no último treino antes da estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2002 mudou a carreira de Gilberto Silva. Embora inscrito no Mundial com a camisa 8, o volante não estava escalado para entrar no jogo contra a Turquia. No entanto, no treino recreativo, Emerson, capitão da seleção e titular da posição, se machucou ao brincar de goleiro e acabou cortado daquela Copa.

O meia Ricardinho foi chamado para completar a lista dos 23, e Gilberto Silva virou o titular, sendo informado por Felipão, poucas horas antes do jogo, de que jogaria na estreia da seleção. Não foi só a titularidade que chegou na última hora. A convocação também foi na prorrogação. Gilberto Silva se destacou no Campeonato Brasileiro de 2001 e assim chegou à primeira chance na seleção.

As boas apresentações com a camisa canarinho em 2002, na posição de titular nas sete partidas da Copa, fizeram o gigante Arsenal vir atrás do jogador. Na Inglaterra, ele já chegou fazendo gol e levantando troféu. No Community Shield, partida que abre a temporada inglesa, no duelo dos campeões do Campeonato e da Copa do ano anterior, Gilberto fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Liverpool.

O mineiro de Lagoa da Prata soube aproveitar bem as chances que teve ao longo da carreira e é um dos jogadores que mais disputaram partidas de Copa do Mundo pelo Brasil. Ele foi titular em 16 partidas que a seleção jogou no torneio, com 13 vitórias, um empate e somente duas derrotas. Duas dolorosas derrotas, para França e Holanda, nas quartas de final em 2006 e 2010, respectivamente.

Invicto. Gilberto Silva foi titular na campanha do Arsenal em 2003/2004, quando o clube de Londres conquistou o Campeonato Inglês de forma invicta. O único da história de mais de 115 anos da competição

América. Apesar de não jogar desde o ano passado, quando atuou pelo Atlético, na última rodada do Brasileiro, Gilberto Silva ainda não se aposentou. Negocia o seu retorno ao América

Comentarista. Gilberto Silva não foi convocado por Felipão, mas o volante vai para a sua quarta Copa do Mundo. Ele foi contratado para ser comentarista da ESPN nos jogos transmitidos para os Estados Unidos

Elegância disputada pelos grandes Revelado pelo América, Gilberto Silva já mostrava o estilo de jogo elegante e de boa saída de bola desde a época da base. As boas atuações pelo América fizeram o jogador ser disputado por Atlético e Cruzeiro. Depois de muita luta nos bastidores, o clube alvinegro levou a melhor: Gilberto era reforço para disputar a Libertadores de 2000. Muitos anos depois, Gilberto Silva recebeu nova proposta do Atlético. Com o contrato se encerrando no Grêmio, ele voltou ao Galo com 36 anos e com a vontade de ser campeão. E conseguiu realizar esse desejo, pois foi peça importante na conquista da Copa Libertadores da América de 2013.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave