Cavalos soltos em ruas oferecem risco a motoristas

Há ocorrências em vias como Anel e Linha Verde; houve feridos graves em três acidentes neste ano

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

Cavalos oferecem risco aos motoristas que usam a Linha Verde
JOAO GODINHO / O TEMPO
Cavalos oferecem risco aos motoristas que usam a Linha Verde

Moradores da região metropolitana e turistas que chegam a Belo Horizonte para a Copa do Mundo podem ter uma companhia desagradável ao circular por importantes vias de acesso à capital. Somente entre janeiro e maio deste ano, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) registrou 46 ocorrências envolvendo cavalos e outros animais de grande porte no Anel Rodoviário. Houve feridos graves em pelo menos três acidentes neste ano.

Já na Linha Verde, que liga a capital ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana, houve seis registros. Na última semana, a reportagem flagrou dois cavalos transitando por uma das pistas da Linha Verde, colocando motoristas em risco.

Em 2013, foram registrados 113 acidentes com equinos, causando duas mortes. Seis desses acidentes provocaram ferimentos graves nas vítimas. De acordo com o sargento da PMRv Vitor Corleone Moreira, é comum animais serem deixados para pastar às margens do Anel, nos bairros Califórnia e Carlos Prates, na região Noroeste de Belo Horioznte, e Betânia, na Oeste.

“O problema é grave porque, no escuro, um animal de cor escura fica praticamente invisível. O impacto entre um carro e um cavalo é semelhante ao choque frontal entre dois veículos. Uma batida a 50 km/h pode matar alguém”, disse o militar.

Responsabilidade. Ele estima que 40% dos proprietários dos animais abandonados são localizados, mas diz que é difícil caracterizar crime, já que muitos alegam que o bicho fugiu.

A Secretaria Municipal de Saúde possui caminhão adaptado para resgate de animais de grande porte. Enquanto a Secretaria Municipal Adjunta de Fiscalização afirma não ter competência para coibir o abandono de animais às margens do Anel, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) diz que as questões de trânsito na via cabem às polícias.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave