Alemanha massacra Armênia mas pode ficar sem Reus

Equipe alemã goleou fraco adversário por 6 a 1 nesta sexta-feira, em Mainz,; e fora a festa , seleção poderá perder um dos principais jogadores

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Reus, meia-atacante do Borussia Dortmund, torceu feio o tornozelo esquerdo e teve de sair carregado de campo
Marco Reus Oficial/reprodução
Reus, meia-atacante do Borussia Dortmund, torceu feio o tornozelo esquerdo e teve de sair carregado de campo

Em seu último amistoso para a Copa do Mundo, a Alemanha goleou a Armênia por 6 a 1 nesta sexta-feira, em Mainz, com uma apresentação de gala para sua torcida. Mas o time de Joachim Löw pode perder um de seus principais jogadores para o Mundial. Em disputa de bola ainda no primeiro tempo, Marco Reus, meia-atacante do Borussia Dortmund, torceu feio o tornozelo esquerdo e teve de sair carregado deA campo. A partida marcou também o recorde de Miroslav Klose, que com 69 gols virou o maior artilheiro da história da seleção, superando o artilheiro da Copa de 1970, Gerd Müller.

O duelo, que valeu também como jogo beneficente para instituições sociais ligadas à Federação Alemã de Futebol (DFB), começou com a seleção alemã pressionando em seu conhecido toque de bola, tentando furar o bloqueio da retrancada Armênia. Mas os armênios resistiram bem contra os ataques alemães, pouco inspirados na primeira etapa da partida.

O destaque negativo do primeiro tempo aconteceu aos 42, quando numa disputa de bola normal no meio-campo, Reus prendeu o pé no gramado e torceu o tornozelo esquerdo. A dez dias da estreia na Copa contra Portugal, na Arena Fonte Nova, Löw enfrenta seu maior problema nesta fase da preparação. Reus foi levado para uma clínica em Mainz e pode ficar de fora da Copa no Brasil. Caso a contusão seja séria, seu substituto pode ser o atacante do Hoffenheim, Kevin Volland.

Após a suspeita de entorse grave de Reus, a equipe alemã voltou abalada para a etapa complementar. O clima ruim foi parcialmente afastado quando Schürrle, em boa jogada pela esquerda de Podolski, que entrou no lugar de Reus, completou para o gol e abriu o marcador. Com a vantagem, a Alemanha começou a trocar passes mais rápidos contra a retranca dos visitantes. Mas, em falha na marcação, Grosskreutz fez um pênalti bobo contra Mkhitaryan. O próprio converteu a penalidade e empatou o duelo.

Com a necessidade de afastar o resultado negativo em seu último jogo antes da estreia na Copa, o time alemão acelerou com Podolski, Schürrle e Klose, que tinha entrado antes do empate no lugar de Müller. O atacante abriu espaços na defesa e permitiu que sua equipe iniciasse o massacre contra a Armênia. Podolski iniciou a série de gols, em passe de Özil, que voltou a jogar bem. Após a vantagem, a seleção alemã não parou mais. Höwedes fez o terceiro e Klose, quebrando o recorde de Gerd Müller e assumindo o posto de maior artilheiro da Alemanha com 69 gols, conferiu de cabeça em boa jogada de Podolski, outra vez pela esquerda.

A Alemanha parecia ter despertado de uma "letargia" que dominava a equipe nos últimos jogos. Aos 37, Götze, que havia entrado no lugar de Schürrle, deixou o seu após outro passe de Podolski, o jogador da partida. Mas ainda havia espaço para mais. O próprio Götze aproveitou confusão na defesa da Armênia dentro da área e fechou o placar, 6 a 1 para os alemães.

Em um dia histórico para Klose, a seleção alemã viaja com um bom estímulo para a Copa do Mundo no Brasil. A equipe de Löw estreia no dia 16, contra Portugal, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A segunda partida dos alemães acontece contra Gana, em Fortaleza, no Castelão, dia 21, antes de fechar a participação na primeira fase contra os Estados Unidos, dia 26, na Arena Pernambuco, no Recife.

Leia tudo sobre: AlemanhaSeleção alemãCopa