Preços de hotéis nas cidades-sede da Copa sobem até 83%

Fortaleza foi a sede a registrar a maior alta nos preços, atingindo uma média de R$ 447, o que é 83% a mais do que os preços praticados no mês passado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Todas as cidades-sede da Copa estão com preços médios de hotéis mais caros no mês de junho na comparação com maio. Em alguns casos, o aumento nas tarifas chega a 83%, de acordo com o site do Trivago, maior comparador de preços de hotéis do mundo.

A cidade que apresentou a menor taxa de aumento foi São Paulo, que está com uma média de preços de hotéis 24% mais cara do que em maio, com uma tarifa média de R$ 435 para o mês.

Fortaleza, por outro lado, foi a sede a registrar a maior alta nos preços, atingindo uma média de R$ 447, o que é 83% a mais do que os preços praticados no mês passado.

Natal, com uma média de preços de R$ 402, vem logo atrás da capital cearense, tendo registrado alta de 79% de maio para junho.

Em seguida aparece outra cidade nordestina: Salvador. Os hoteis da capital baiana atingiram um preço médio de R$ 392 em junho, alta de 74% na comparação com maio.

Mesmo sem uma alta tão grande quanto a de outras cidades que vão receber jogos do Mundial, o Rio de Janeiro continua apresentando a maior média de preços de hotéis entre as sedes, com uma tarifa média de R$ 645. Em junho, o preço subiu 46% na cidade maravilhosa.

Na comparação com outras cidades sul-americanas, as brasileiras estão com preço pra lá de salgado.

Segundo o levantamento da Trivago, o preço médio em Buenos Aires (Argentina) é de R$ 249, queda de 5% com relação a maio.

Já em Santiago, o valor médio é de R$ 286, queda de 2% ante maio. O preço médios nas duas capitais é inferior ao praticado nas 12 cidades-sede da Copa 2014.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave