Nadal arrasa Murray e decide título contra Djokovic

Espanhol terá sérvio pela frente, que vem em busca de sua primeira vitória no Grand Slam francês

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Nadal afirmou que o título do US Open foi o mais emocionante de sua carreira
Site oficial/Divulgação
Nadal afirmou que o título do US Open foi o mais emocionante de sua carreira

Rafael Nadal tratou de encerrar nesta sexta-feira qualquer suspeita sobre sua boa forma no saibro neste ano. Em mais um teste em Roland Garros, o espanhol arrasou o escocês Andy Murray atual campeão de Wimbledon, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3 6/2 e 6/1, em apenas 1h40min de jogo. Na decisão, ele vai reencontrar o sérvio Novak Djokovic.

Com mais esta vitória, a 33ª seguida no saibro de Paris, Nadal espantou de vez as dúvidas sobre seu desempenho em Roland Garros e reforçou seu favoritismo para buscar o nono título no Grand Slam francês. O espanhol vinha sendo questionado nas últimas semanas por causa do baixo rendimento nos torneios preparatórios de Roland Garros, que costumava vencer com facilidade.

E, desde a primeira rodada, Nadal vem anulando gradativamente cada suspeita sobre seu tênis. Nas quartas de final, seu maior desafio até então, precisou de uma boa virada para eliminar o compatriota David Ferrer, seu algoz em Montecarlo. E agora, na semifinal, obteve vitória contundente sobre Murray.

O próximo e grande desafio será contra Djokovic, outro que o venceu no saibro neste ano. Em busca do título que nunca conquistou, o sérvio vem fazendo grandes exibições e é o mais forte candidato dos últimos anos a encerrar a hegemonia de Nadal em Roland Garros.

O espanhol fará sua 20ª final de Grand Slam da carreira, a segunda da temporada. Na primeira, teve problemas físicos e acabou não resistindo ao suíço Stan Wawrinka no Aberto da Austrália. Em Paris, ele terá a chance de igualar os 14 títulos de Slam do norte-americano Pete Sampras.

Para assegurar a vaga em mais esta final, Nadal precisou mostrar todo seu repertório no set inicial contra Murray. Dominando no fundo da quadra, quebrou o saque do rival no segundo game e encaminhou a vitória na primeira parcial.

No segundo set, foi ainda mais arrasador. Faturou duas quebras, não teve o saque ameaçado e ampliou com tranquilidade a vantagem na partida. Diante da apatia do britânico, cedeu apenas um game no terceiro set e confirmou o triunfo e o novo confronto com Djokovic no circuito.

No domingo, os dois tenistas farão o confronto de número 42. E Nadal leva ligeira vantagem, com 22 vitórias, contra 19 do sérvio. Djokovic, contudo, levou a melhor nos últimos quatro jogos.  

Leia tudo sobre: nadalmurrayvitóriaroland garrosfinaldjokogrand slamdecisão