Brasil sofre, mas bate Irã no tie-break na Liga Mundial

Equipe de Bernardinho voltou a cometer muitos erros e deixou escapar ponto que pode fazer falta em futuro próximo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Brasil ainda não mostrou seu melhor desempenho na Liga Mundial
ALEXANDRE ARRUDA - CBV
Brasil ainda não mostrou seu melhor desempenho na Liga Mundial

A seleção brasileira masculina de vôlei sofreu muito, mas venceu o Irã por 3 sets a 2, com parciais de 25/23, 28/30, 26/28, 25/23 e 15/13, nesta sexta-feira, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, pela terceira rodada de confrontos da Liga Mundial.

Essa foi apenas a segunda vitória do time nacional em cinco jogos nesta edição da competição. Anteriormente, também em partidas em casa, a equipe foi derrotada duas vezes pela Itália e ganhou um confronto e perdeu outro da Polônia.

Os brasileiros voltarão a jogar com os iranianos neste sábado, a partir das 10 horas, novamente na capital paulista, quando tentarão um novo triunfo considerado fundamental para as chances de classificação à próxima fase da Liga Mundial.

Com a vitória desta sexta, o Brasil chegou aos cinco pontos e assumiu provisoriamente a vice-liderança do Grupo A do torneio, mas a Polônia, com três pontos e três partidas a menos que os brasileiros, encaram a Itália, fora de casa, também nesta sexta-feira, com chance de retomar o segundo lugar. Os italianos são os líderes disparados, com 12 pontos, enquanto os iranianos, na lanterna da chave, somaram seu primeiro ponto nesta sexta, lembrando que derrotas por 3 sets a 2 garantem pontuação mínima ao perdedor.

No duelo desta sexta, embalados pelo ótimo público que marcou presença no Ibirapuera, os brasileiros começaram melhor e foram para o primeiro tempo técnico com vantagem de 8/4. Os iranianos reagiram em seguida e chegaram a ficar um ponto atrás no 11/10, mas depois o time comandado por Bernardinho voltou a deslanchar e abriu 19 a 14 em um ataque de Lucão. Os iranianos voltaram a equilibrar o primeiro set no final, mas Wallace acabou fazendo o ponto que fechou a parcial em 25/23.

Wallace, por sinal, fez nesta sexta o seu primeiro jogo nesta Liga Mundial, depois de ter se apresentado com atraso em relação aos companheiros para os treinos, pois defendeu o Cruzeiro no Mundial de Clubes e precisou de um tempo maior de descanso.

No segundo set, o Brasil novamente iniciou melhor e voltou a ir para o primeiro tempo técnico em vantagem de 8/4. O Irã, entretanto, travava disputa parelha com os brasileiros e conseguiu chegar ao empate de 23/23 na reta final da parcial, que acabou sendo fechada em 30/28 pela equipe visitante em um ponto de saque.

Empolgados, os iranianos pela primeira vez iniciaram um set na frente e abriram 6/4 na terceira parcial. Os brasileiros, entretanto, reagiram e chegaram a abrir 11/9 em um saque de Bruninho, mas o time de Bernardinho seguia instável em quadra e viu o Irã virar o jogo ao fazer 28/26.

O sofrimento continuou para os brasileiros no quarto set, no qual o Brasil precisou buscar nova reação após chegar a estar perdendo por 7/3. Após a reação, Lucão deixou o time nacional com vantagem de 20/17 e, depois, com Vissotto, fechou a parcial em 25/23.

No tie-break, o equilíbrio permaneceu e o Irã se viu muito próximo da vitória ao abrir 13/11. Mas, após um pedido de tempo de Bernardinho, os brasileiros reagiram e fizeram quatro pontos seguidos para ficar com o triunfo. O penúltimo deles veio em um bloqueio de Murilo, antes de Vissotto fechar a partida em um ataque na diagonal.

Sidão, com 16 pontos, foi o maior destaque ofensivo do Brasil no ataque, enquanto Wallace veio logo atrás, com 15. Lucarelli e Lucão, por sua vez, marcaram 13 pontos cada um e Vissotto fez 12. O maior pontuador do jogo, porém, foi o iraniano Shahram Mahmoudi, com 22 ao total.