Menina de 13 anos mata aula para transar com 'amigo' do Facebook

Mesmo com a confirmação da garota que sexo foi consentido, homem é procurado pela polícia de Uberaba e pode responder por estupro de vulnerável

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A Polícia Militar de Uberaba, no Triângulo Mineiro, está à procura de um homem de 29 anos que manteve relações sexuais com uma garota de 13 anos. O crime foi descoberto após a mãe da adolescente ser chamada na escola, nessa quinta-feira (5), e ficar sabendo que a filha faltou à aula.

De acordo com o boletim de ocorrência da corporação, a dona de casa foi chamada pela inspetora da instituição. A profissional contou que, na última terça-feira (3), viu a adolescente no ônibus escolar, mas percebeu que ela não havia entrado na escola.

Na saída da aula, a menor chegou na porta da instituição em um Fiat Stilo de cor amarela. Durante a conversa entre a inspetora e a mãe, um professor contou que a menina lhe enviou uma mensagem dizendo que tinha se encontrado com um rapaz que conheceu pelo Facebook.

Os dois foram passear em um shopping da cidade, mas, como ele estava fechado, o suspeito a levou para um matagal às margens da BR-050.

Ao ser chamada pela mãe, a menina negou a história do matagal e disse apenas que o jovem era o seu amigo n rede social. Porém, durante o registro da ocorrência, a garota confirmou que manteve relações sexuais com o homem. O sexo foi consentido pela menor.

No entanto, como a menina tem 13 anos, o caso foi considerado estupro de vulnerável. O caso será investigado pela Polícia Civil.

O que diz a lei

De acordo com o Artigo 217 do Código Penal,  ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos é considerado estupro de vulnerável, mesmo que tenha sido consentido pela vítima.

A pena para o crime varia de oito a 15 anos de reclusão.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave