Spurs bate Heat e larga na frente na final da NBA

Por 110 a 95, time de San Antonio quebrou equilíbrio da partida em jogo quente, literalmente, e venceu primeiro duelo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Spurs aproveitaram desgaste físico adversário no último quarto para desequilibrar o placar
NBA/DIVULGAÇÃO
Spurs aproveitaram desgaste físico adversário no último quarto para desequilibrar o placar

Em busca de "vingança" depois da derrota na final do ano passado para o Miami Heat, o San Antonio Spurs largou bem na decisão da NBA diante do time da Flórida e venceu o jogo um da série melhor de sete por 110 a 95, na noite de quinta-feira. As equipes fizeram um jogo quente. Não só pelo equilíbrio do duelo, que seguiu indefinido até os minutos finais, mas também pela temperatura do ginásio AT&T Center, em San Antonio, que teve problema em seu sistema de ar condicionado.

O resultado foi uma temperatura de mais de 30ºC na quadra, algo com o qual os jogadores da NBA não estão acostumados. Os torcedores se abanavam como podiam e os atletas colocavam bolsas de gelo na nuca a cada pedido de tempo. Uns sentiram mais que outros, como LeBron James. O astro reclamou diversas vezes do calor, até sentir cãibras no último período pelo desgaste físico e precisar ficar os minutos finais da partida no banco.

Foi aí que o Spurs aproveitou para arrancar para a vitória. Zerado nos arremessos de quadra até então, Danny Green voltou a ser decisivo, acertou três bolas de três pontos praticamente seguidas e deu a vantagem ao time do Texas. Ray Allen perdeu a chance de diminuir a diferença para um ponto e, do outro lado, Tony Parker não perdoou, acertou mais uma de três e definiu o resultado.

Até o último período, no entanto, o que se viu foi um embate de estilos extremamente equilibrado. No primeiro tempo, Dwyane Wade e LeBron James comandaram o Heat diante de uma boa defesa do Spurs, enquanto Manu Ginóbili, que fez um ótimo primeiro quarto, e Tim Duncan, que errou apenas um arremesso de quadra durante toda a partida, mantinham os texanos no jogo.

No terceiro quarto, no entanto, o Heat passou a aproveitar os muitos erros do Spurs, que entregou um total de 23 bolas ao longo da partida, e passou à frente. Mas Duncan, Boris Diaw e Tiago Splitter, que teve ótima atuação no período, impediram que a distância aumentasse.

Até que no último período finalmente o Spurs parou de errar tanto. Danny Green e Kawhi Leonard, até então apagados, acordaram. Tony Parker também apareceu para o jogo e Boris Diaw, com passes incríveis, foi fundamental. Pelo lado do Heat, Wade caiu muito de produção e a ausência de LeBron fez a diferença.

Mesmo deixando a quadra mais cedo, o astro foi o cestinha da partida, com 25 pontos, enquanto Wade anotou 19 e Chris Bosh, 18. Do lado do Spurs, "double-doubles" para Tim Duncan (21 pontos e 10 rebotes) e Manu Ginóbili (16 pontos e 11 assistências). Tony Parker ainda marcou 19 pontos e deu oito assistências, enquanto Diaw anotou apenas dois pontos, mas pegou 10 rebotes e deu seis assistências. Splitter atuou por 23 minutos, marcou 14 pontos e pegou quatro rebotes.

No reencontro dos dois finalistas da temporada passada, na qual o time de Miami levou a melhor, o Spurs saiu na frente e voltará a atuar em casa no jogo 2 da série, neste domingo. As partidas 3 e 4 estão marcadas para Miami, respectivamente na terça e quinta-feira. Vale lembrar que este ano a vantagem do mando de quadra é dos texanos, ao contrário da decisão da temporada passada.