Tiago Lacerda lamenta restrição de acesso à delegação chilena

Secretário de Estado de Esportes e Turismo e prefeito de Belo Horizonte queriam dar bandeira da cidade e do Estado ao Chile, mas foram 'vetados' por aeronáutica

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

ESPORTES : BELO HORIZONTE - MG - TOCA DA RAPOSA . Chegada da Selecao Chilena em BH na Toca da Raposa ll.

FOTO: JOAO GODINHO O TEMPO / 05.06.2014
JOAO GODINHO O TEMPO
ESPORTES : BELO HORIZONTE - MG - TOCA DA RAPOSA . Chegada da Selecao Chilena em BH na Toca da Raposa ll. FOTO: JOAO GODINHO O TEMPO / 05.06.2014

Uma instrução feita pela Fifa em parceria com o Governo impediu que os torcedores tivessem contato com as seleções que chegavam ao país. Depois da Austrália ser recebida com festa em Vitória, no Espírito Santo, todas as outras delegações que chegaram foram direto para o ônibus, ainda na pista de pouso. Na última quarta-feira, nem mesmo o secretário de Estado de Turismo e Esportes, Tiago Lacerda, e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, conseguiram dar as boas vindas ao Chile.

Segundo Tiago, a Polícia Federal já estava ciente de que os chilenos, que ficarão hospedados na Toca II, na região da Pampulha, receberiam as bandeiras da cidade e do Estado, o que não ocorreu. Pelo Twitter, o político lamentou a restrição.

“Conforme acordado com PF, que tem a competência legal no aeroporto de Confins, a delegação do Chile receberia as bandeiras de MG e BH no desembarque em CNF. De última hora representante da aeronáutica não permitiu acesso. Queremos receber com educação, apenas. Lamentável”, publicou ele.

Muitos torcedores também ficaram frustrado por não terem conseguido acesso aos jogadores. Além de ir a Confins, eles haviam se dirigido para o CT do Cruzeiro, e tiveram que se contentar com acenos dos atletas de dentro do ônibus.