A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Saudações alvinegras! Temos escutado muita coisa sobre uma possível saída de R10 do Galo, como também a opinião de comentaristas daqui de Minas sobre se ele deve ou não permanecer no time. Vejam bem, é precisamente a ala de comentaristas que, como nós sabemos, é do lado de lá da lagoa pede a saída de R10. Dizem eles que o tempo de Ronaldinho no Galo acabou, que ele já deu o que ele tinha que dar, que não consegue mais jogar futebol de alto nível e blá-blá-blá. Porém, quase 100% dos atleticanos com quem converso são a favor da permanência dele por aqui, inclusive eu. Ao contrário do que a ala azul afirma, Ronaldinho ainda é capaz de jogar muito, embora neste ano ainda não tenha tido grandes atuações. Afinal, nós estamos falando de um gênio, um gigante do futebol mundial! Portanto, essa corrente pela saída de R10 só tem uma explicação: medo! Fica R10!

A voz Celeste

Mesmo com o Campeonato Brasileiro tendo uma pausa para a Copa do Mundo e os jogadores estando de folga, os dias dos diretores celestes estão agitados. Tudo isso porque tem jogador chegando – o zagueiro Manoel –, jogadores saindo e várias especulações. Wallace foi vendido para um grupo de empresários. Elber foi emprestado ao Coritiba, para ganhar mais experiência. Souza, insatisfeito com a reserva no time da Toca da Raposa, fez exames médicos no Santos e é outro que vai deixar o clube celeste. O caso do atacante Willian ainda está indefinido. O Cruzeiro fez a proposta, mas o Metalist, da Ucrânia, ainda não respondeu. Surgiu ontem até um nome para o lugar de Willian, caso o jogador não renove contrato com o maior de Minas: Vitinho, ex-Botafogo. É um bom jogador, mas o homem do bigode já está adaptado, e seria uma boa que ele ficasse na Toca.

Avacoelhada

A melhoria sempre deve ser contínua. Em time que está vencendo também é preciso mexer, a fim de buscar a evolução. A competitividade entre os envolvidos necessita ser estimulada para evitar o comodismo. Durante o Campeonato Mineiro, Moacir Júnior falou, na “Hora do Coelho”, sobre a necessidade de contratar dois reforços para a Série B. Um meia-esquerda agudo e um atacante de velocidade. Grande parte da torcida americana incluiu na lista de reforços um zagueiro para ocupar o lugar de Lucena. As contratações ficaram dependentes das avaliações que seriam feitas até a quinta rodada do Brasileirão. Após os dez primeiros jogos e a queda brusca de rendimento nos quatro últimos, ainda existe a prioridade em qualificar a equipe. Vale lembrar que o Coelhão foi eliminado na Copa do Brasil sem ter vencido nenhum jogo dos dois disputados com o Bahia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave