Até as capitais do Nordeste perdem para outros países

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

Os preços altos fizeram a diretora da Exodus Viagens e Turismo, Virgínia Câmara, tirar muitos eventos do Brasil. “Meus clientes pedem para cotar opções no país. Eu faço o levantamento e mostro opções no exterior, que acabam saindo mais barato”.  

O exemplo que ela dá fala por si. A hospedagem num resort em Natal (RN), em quarto duplo, no sistema all inclusive, para um evento, sai a R$ 700 para o casal. A passagem aérea mais em conta de Belo Horizonte para a capital do Rio Grande do Norte, ida e volta, está na casa dos R$ 900. Fazendo o mesmo evento em Buenos Aires, saindo de Belo Horizonte, é possível conseguir passagem por R$ 600 e hotel all inclusive por cerca de R$ 410 (US$ 180).

Virgínia observa que há hotéis com preços 40% mais baixos que os praticados no Brasil. “Tem a questão do custo Brasil, mas acredito que algumas empresas estejam praticando preços mais altos para tentar arrecadar mais, antes que venha o tempo das vacas magras”, avalia.

Para ela, a situação pode mudar em Belo Horizonte logo depois da Copa, já que haverá mais oferta de quartos de hotel do que demanda. “A tendência é de redução de preços”, analisa. A diretora frisa que Belo Horizonte tem como vantagem a boa localização no país e bons hotéis.

Outros tipos de eventos estão caros em Belo Horizonte, como os casamentos, segundo a personal wedding Rose Quadros. “Tem gente fazendo casamento fora do país”, diz a organizadora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave