Vereador encaminhará demandas sobre violência a órgãos competentes

Edson Moreira (PTN) ouviu na tarde desta quinta-feira (4), em audiência pública, denúncias de líderes comunitários e membros de conselhos de Segurança Pública (Conseps) das regionais Pampulha e Venda Nova

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Audiência pública realizada nessa quarta-feira (4) com a participação da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, líderes comunitários e membros de conselhos de Segurança Pública (Conseps) das regionais Pampulha e Venda Nova para tratar do aumento da  violência nessas regiões terminou com promessa de que as demandas e sugestões serão encaminhadas aos órgãos competentes.

A medida foi tomada pelo requerente da audiência, vereador Delegado Edson Moreira (PTN). Para a Moreira esse é um problema generalizado em Belo Horizonte e em todo o país, a realização de audiências em diferentes regionais visa envolver as comunidades na discussão e conhecer a situação e as demandas específicas de cada uma.

Os vereadores Orlei (PTdoB), Bruno Miranda (PDT), membros da Comissão, e Silvinho Rezende (PT), um dos representantes da bancada de Venda Nova, também manifestaram-se sobre a gravidade e a urgência da questão, que demanda alterações na legislação penal, melhor aparelhamento das polícias, integração de forças e colaboração da sociedade. Eles apontaram ainda a importância de políticas sociais de promoção da educação, saúde e assistência social, uma vez que a redução das desigualdades sociais ajuda a prevenir o problema.

Apresentando dados que demonstram o aumento de crimes violentos na capital nos últimos anos, inclusive em Venda Nova e na Pampulha, onde o número de homicídios e crimes contra o patrimônio cresceram substancialmente, o Delgado alertou para a questão da impunidade. Para ele, a falta de punição faz com que os criminosos percam o respeito pela lei, “desafiando e debochando das autoridades e da sociedade”.

O presidente do Movimento das Associações de Moradores de Belo Horizonte, Fernando Santana, juntamente com outros líderes de associações de moradores de bairros das duas regionais, membros dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública (Consep) da região e moradores ressaltaram a necessidade de maior efetivo de policiais nas ruas, mais viaturas e motocicletas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave