Trio que adulterava boletos bancários é preso no centro de BH

Estelionatários mudavam o código de barras de boletos e, quando o cliente do banco efetuava o pagamento, o dinheiro entrava direto na conta de um dos criminosos

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Um trio de estelionatários suspeito de adulterar boletos bancários foi preso na tarde desta quinta-feira (5), no centro de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar (PM), o gerente de uma agência do banco Santander localizada no cruzamento entre a rua Curitiba e a avenida Afonso Pena desconfiou quando Martinho César de Souza, de 35 anos, e Márcio Antônio Matos, de 29, tentaram sacar o dinheiro referente a um boleto bancário. Ao constatar que se tratava de um documento adulterado, o gerente pediu que os suspeitos aguardassem e acionou a polícia.

Quando a PM chegou, Souza conseguiu fugir, mas Matos foi detido. Em conversa com os militares, o suspeito contou que ele e o comparsa adulteravam o código de barras de boletos bancários de valores altos e, quando o cliente do banco efetuava o pagamento, o dinheiro entrava direto na conta de um dos criminosos. Enquanto a ocorrência era registrada, Matos ligou para Souza, disse que a PM havia ido embora e marcou de encontrar o comparsa na porta da agência bancária.

Quando Souza chegou, foi surpreendido pelos militares e preso. O terceiro envolvido nos golpes foi localizado depois que os militares revistaram a bolsa de um dos suspeitos e encontraram, no meio de vários documentos, um talão de cheques em nome de Kelvin Tiago Santana, de 22 anos. Após averiguação, foi constatado que ele também fazia parte do esquema.

Com os suspeitos a PM apreendeu R$ 1.456 em dinheiro, dois smartphones, um boleto no valor R$ 5.725,56, e dois talões de cheques do Banco do Brasil. Os suspeitos serão encaminhados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan) II, na região Leste de Belo Horizonte.  

Leia tudo sobre: crimecentrocuritibaafonso penaestelionatogolpe