Termina missão veterinária cubana para importação de carne brasileira

Após três semanas no país, técnicos de Cuba não mencionaram aspectos negativos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Comitiva cubana visitou 36 estabelecimentos brasileiros
Divulgação
Comitiva cubana visitou 36 estabelecimentos brasileiros

A missão veterinária de Cuba, realizada em 36 estabelecimentos processadores de carne bovina situados na região Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, foi concluída no último dia 3. A comitiva chegou ao Brasil no dia 12 de maio para visita para os locais de abate de bovinos.

A última reunião foi realizada na Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e teve avaliação positiva dos participantes.

Dentre os temas abordados na reunião estavam o Programa Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCR), a rastreabilidade de bovinos, o Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose e a Erradicação da Febre Aftosa. Além disso, os técnicos cubanos também fizeram questionamentos sobre a inspeção nos confinamentos de bovinos.

“Ao serem questionados sobre as impressões que tiveram ao longo das três semanas em que estiveram no Brasil, os técnicos de Cuba não mencionaram aspectos negativos. Elogiaram a recepção das empresas e a atenção dos servidores do Serviço de Inspeção Federal, bem como a transparência em lhes fornecerem os documentos solicitados e informações sobre a rotina da fiscalização durante o abate dos animais”, destacou o coordenador de Habilitação e Certificação da SDA, Rafael Mohana.

Uma das solicitações feitas pelo Ministério da Agricultura aos cubanos foi quanto à possibilidade em ser ampliado o pré-listing para exportações a Cuba. “Já existe uma Resolução de Cuba que dá ao Mapa a prerrogativa de indicar novos estabelecimentos de abate de suínos e aves para exportação para aquele país, sem que haja a necessidade de missão técnica para a habilitação dos estabelecimentos. Nossa intenção é que esta prerrogativa seja estendida também para as indústrias que abatem bovinos”, afirmou Mohana. A proposta ainda será analisada e decidida pelo governo de Cuba.

  COM INFORMAÇÕES DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

Leia tudo sobre: carnesCubaBrasilimportação