Produção de café em 2014 pode ficar em 44,6 milhões de sacas

Fatores climáticos influenciam na queda da produção, que foi 8,7% menor que em janeiro

iG Minas Gerais | Da redação |

Em Minas Gerais, responsável por maior parte da produção nacional de café, houve queda de 17% em decorrência da seca
pilorascafe/ Divulgação
Em Minas Gerais, responsável por maior parte da produção nacional de café, houve queda de 17% em decorrência da seca

Neste ano, a produção nacional de café, arábica e robusta deve ser de 44,6 milhões de sacas de 60 quilos do produto beneficiado. A informação é referente ao 2º Levantamento da Safra de Café realizado nesta quinta-feira (15) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O resultado aponta redução de 9,33% ou 4.585 sacas a menos, comparado aos 49,15 milhões da safra anterior, o que representa um saldo 8,7% menor, se comparado à média dos intervalos da pesquisa de janeiro.

A seca e a geada contribuíram para os resultados da pesquisa. Em Minas Gerais, responsável por maior parte da produção nacional de café, houve queda de 17% em decorrência da seca. No Paraná, a redução chegou a 67% na produção.

O diretor do Departamento do Café da Secretaria de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Jânio Zeferino, afirma que o governo apoia os cafeicultores. “Deixamos claro que o governo estará sempre pronto para apoiar qualquer setor que se sinta prejudicado por esses eventos climáticos”, destaca.

O café robusta, também conhecido como conilon, apresentou aumento de 13,5% em função da renovação e revigoramento da produtividade e das condições climáticas favoráveis ocorridas, especialmente no estado do Espírito Santo, maior produtor da espécie.

A produção de café arábica, estimada em 32,2 milhões de sacas, corresponde a 72,3% do volume de café produzido no país, e o seu maior produtor é o estado de Minas Gerais, com o volume de 22,7 milhões de sacas. Já a produção do café robusta, que chega a 12,3 milhões de sacas, representa 27,7% do total nacional e tem o Espírito Santo como o maior produtor, com 9,4 milhões de sacas.

O plantio, em termos nacionais, deve ocupar uma área de 2,3 milhões de hectares, 1,9% inferior à safra passada com uma redução de 44 mil hectares. Minas Gerais concentra a maior área plantada (1,2 milhão de hectares), representando 54,9% da área cultivada no país.

Leia tudo sobre: CaféLevantamento de SafraSPAE