Reunião entre professores municipais e PBH termina sem acordo

Categoria considerou a proposta insuficiente; após a reunião, grupo que ocupava a Secretaria Municipal de Educação deixou o local

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Terminou sem acordo a reunião realizada nesta quarta-feira (4), entre Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e representantes dos professores da rede municipal, para a apresentação de uma nova proposta à categoria.

De acordo com a PBH, durante o encontro realizado na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Informação, foram apresentadas propostas específicas para o aperfeiçoamento da carreira do professor da Educação Infantil, tendo como referência o modelo de carreira do professor municipal, conforme reivindicação da categoria. Além disso, a administração se comprometeu a apresentar uma proposta para a ampliação do tempo dedicado pelos professores às ações de planejamento escolar em até 15 dias.

A proposta financeira de 7% de aumento divididos em duas etapas e acréscimo de 8,82% ao vale-alimentação, a partir de novembro, foi mantida.

A reunião, no entanto, terminou sem acordo. “(A prefeitura) não aponta nada concreto, então o trabalhadores continuam avaliando que a proposta não foi suficiente para que eles voltem ao trabalho”, afirmou Luiz Roberti, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (SindRede).

Segundo Roberti, a disposição da categoria é entrar no período da Copa em greve, caso não haja um acordo com a administração municipal. Na segunda-feira (9), a categoria deve se reunir novamente, na porta da PBH, para discutir os próximos passos do movimento reivindicatório.

Ainda de acordo com Roberti, com a realização do encontro desta quarta, o grupo de professores que ocupava o prédio da Secretaria Municipal de Educação decidiu deixar o local.

Leia tudo sobre: greveprofessoresprotesto