Governador do Ceará promete Wi-Fi no Castelão na Copa

Nesta quarta-feira, Cid Gomes afirmou nas redes sociais que estádio cearense contará com acesso à internet durante jogos da Copa

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A cor verde-claro dos 63.903 mil assentos foi desenvolvida especificamente para o Castelão, com a intenção de lembrar as cores da bandeira do estado do Ceará
ERNESTO RODRIGUES/ESTADÃO CONTEÚDO - 27.1.2013
A cor verde-claro dos 63.903 mil assentos foi desenvolvida especificamente para o Castelão, com a intenção de lembrar as cores da bandeira do estado do Ceará

O governador do Ceará, Cid Ferreira Gomes, declarou nesta quarta-feira, na sua conta oficial no Facebook, que a Arena Castelão terá acesso à internet Wi-Fi durante os jogos da Copa do Mundo em Fortaleza. A declaração vai de encontro com o que havia vinha sendo dito pelo Governo Federal e pela SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal).

"A Etice, empresa de tecnologia do Estado tem meios, pelo Cinturão Digital do Ceará, para atender esta demanda e irá disponibilizar equipamentos que poderão atender até 25 mil acessos Wi-Fi simultâneos. Será um teste para o Programa de Universalização do Acesso à Internet. Que venham os selfies", escreveu o governador.

O presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), Fernando Carvalho, confirmou a declaração do governador "Estamos já indo ao Castelão para montarmos toda a estrutura necessária para atender os torcedores que estarão no estádio", afirmou.

Questionado sobre o número estimado de conexões, o presidente foi enfático. "Vinte e cinco mil acessos é o número que podemos garantir com uma internet de qualidade. As pessoas também poderão acessar a internet de outras formas, como o 3G e 4G", justificou.

CONTRAPONTO - A declaração do governador do Ceará vai contra a afirmação feita na última terça-feira, pelo diretor-executivo da SindiTelebrasil, Eduardo Levy, à Agência Brasil. "Não houve autorização para instalar as estruturas. Os estádios optaram por ter rede própria de Wi-Fi para, provavelmente, usá-la em rede comercial", declarou.

Em maio, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse que as estruturas de 3G e 4G até ficarão prontas a tempo dos primeiros jogos, mas, sozinhas, não serão suficientes para conseguir atender toda a demanda esperada durante as partidas da competição. Segundo ele, só haveria Wi-Fi nos estádios de seis das 12 sedes: Brasília, Rio, Salvador, Porto Alegre, Manaus e Cuiabá.

"Infelizmente, em seis estádios não haverá reforço do sinal por meio do Wi-Fi, o que ajudaria a absorver o uso de dados pelos torcedores. Mas isso não ocorrerá porque os administradores das arenas não quiseram. No dia da abertura do Mundial, todo o básico vai estar funcionando, mas com deficiências. Acho que seria melhor se tivesse Wi-Fi", avaliou o ministro na ocasião.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave