Fotos de armas no Facebok levam a polícia a prender suspeitos

A polícia começou as investigações após perceber que muitas imagens com armas de fogo eram postadas no Facebook; a operação continua no intuito de identificar esses criminosos e tirar as armas de circulação

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

A ostentação do crime na internet pode ajudar a polícia a identificar criminosos, tirar armas de circulação e desarticular quadrilhas de tráfico de drogas. Foi por causa de fotos de adolescentes portando armas e mensagens de ameaças entre gangues rivais no Facebook que uma investigação começou há cerca de dois meses e terminou com três pessoas presas nessa terça-feira (3) em Montes Claros, no Norte de Minas.

Segundo o delegado Bruno Rezende da Silveira, titular da delegacia de homicídios de Montes Claros, o objetivo da operação que uniu esforços de todas as delegacias da cidade e da Polícia Militar, era identificar esses criminosos e tirar as armas de circulação. “A operação ainda não acabou, e vamos continuar as investigações. Tem muita arma sendo postada na internet e vamos aproveitar a oportunidade para tirá-las de circulação”, explicou.

Foram presos José Raimundo Leal, 55, Fernando Lima da Silva, 26, e Fernando Antunes de Oliveira, 30, os quais foram detidos com cerca de R$ 10 mil, dinheiro possivelmente proveniente do tráfico de drogas. Dois deles já foram ouvidos e liberados, e um permanece preso por porte ilegal de arma de fogo, já que ele estava com um revólver de calibre 38.

Algumas imagens postadas na rede eram de adolescentes fazendo poses com armas de fogo. Além disso, a polícia também flagrou trocas de ameaças entre gangues rivais do tráfico pelo Facebook. A suspeita é que esses armas eram usadas para cometer crimes de homicídio, tráfico de drogas e assaltos. As imagens e as postagens serviram como base para as investigações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave