Camaronês Mbia admite 'vergonha' por ameaça de greve

Volante fala de problemas por "bicho da Copa" e tenta minimizar polêmica em que a seleção africana se envolveu

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

undefined

O volante Stéphane Mbia tentou minimizar a polêmica em que a seleção de Camarões se envolveu no fim de maio, quando o elenco ameaçou entrar em greve se a federação do país não melhorasse o prêmio dos atletas por participação na Copa do Mundo. Segundo o jogador, é bom o clima na seleção, terceira adversária do Brasil no Grupo A do Mundial, no próximo dia 23.

"É verdade que houve problemas, mas acho que isso pode acontecer em qualquer lugar. A questão do bônus foi uma vergonha, especialmente porque não foi a primeira vez. Deveria ter sido resolvida antes dos treinos. Lidar com isso demanda tempo e energia e não é a forma ideal de se preparar. Mas a atmosfera é boa", garantiu o camaronês em entrevista ao site da Fifa, publicada nesta quarta-feira.

Presente na última participação de Camarões em uma Copa do Mundo, em 2010, Mbia acredita que a experiência negativa de sua seleção no último Mundial será importante para que ela tenha um desempenho melhor em 2014. Os camaroneses caíram na primeira fase há quatro anos, após perderem todos os jogos que disputaram

"Não deixamos uma boa impressão na África do Sul quando perdemos as três partidas. Não havia uma boa atmosfera no time naquela vez. Mas hoje é diferente, o ambiente é bom. Mais da metade dos jogadores convocados para o período de treinamentos em maio esteve na última Copa. Nós evoluímos e somos mais maduros agora", disse Mbia.

O atleta também confia no treinador alemão Volker Finke para acreditar no sucesso de sua equipe. "Ele coloca muita ênfase em suas conversas quanto ao conceito de respeito. Devemos respeitar os colegas e o trabalho deles. Ele nos ensinou muito taticamente, ele é um técnico que quer que o time tenha qualidade com a bola e crie chances", afirmou o jogador.

Leia tudo sobre: Stéphane MbiacamarõesCopa do MundoMundial 2014