Dirigentes da Uefa planejam protesto antes da Copa

Manifestação é contra decisão do presidente da FIFA, Joseph Blatter, de querer permanecer no cargo por mais um mandato

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Presidente da Fifa não quer mais saber de simulações dentro de campo
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Presidente da Fifa não quer mais saber de simulações dentro de campo

As manifestações nesta Copa do Mundo não ocorrerão apenas nas ruas. Dirigentes do alto escalão da Uefa planejam um protesto em pleno Congresso da Fifa, que ocorre em São Paulo na semana que vem. A entidade europeia vai protestar contra a decisão de Joseph Blatter de anunciar que quer mais um mandato como presidente da Fifa, a partir de 2015.

Durante o Congresso, o suíço já indicou que vai lançar a pergunta às 209 federações internacionais se querem que ele seja uma vez mais candidato. Blatter espera uma ovação e um apelo global para que ele fique, o que então o legitimaria como candidato mais forte para a eleição de 2015.

Blatter virá com um discurso de apelo à união da Fifa, diante das novas revelações de corrupção, das polêmicas com a Copa no Brasil e diante da guerra interna pelo poder na organização. Mas fontes próximas ao presidente da Uefa, Michel Platini, confirmaram à reportagem que alguns dos principais cartolas europeus se recusarão a aplaudir ou se levantar quando Blatter fizer o apelo à assembleia para que o apoie.

O silêncio seria a forma de deixar claro que Blatter não é um nome de consenso, como o suíço espera que aconteça. Platini até agora não esclareceu se será candidato ou não. Segundo fontes na Uefa, o francês está ainda fazendo os cálculos sobre os votos que teria.

Por enquanto, o único que irá desafiar Blatter é o francês Jerome Champagne. Apoiado por Pelé, ele também é o único que tem um projeto concreto para a reforma da Fifa e para o futuro do futebol mundial.