Hernanes celebra resgate de espaço perdido na seleção

Jogador que havia sido substituído no coletivo de segunda-feira, entrou bem no amistoso com o Panamá

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Hernanes não acredita que Felipão mudará de ideia em relação à dupla de volantes titular com Luiz Gustavo e Paulinho
Gaspar Nóbrega/VIPCOMM
Hernanes não acredita que Felipão mudará de ideia em relação à dupla de volantes titular com Luiz Gustavo e Paulinho

Hernanes viveu situações extremas nos últimos três dias. No domingo pela manhã, estava superfeliz por ter a chance de jogar no time titular da seleção brasileira, com a contusão de Paulinho. Pensou, então, que começaria o amistoso com o Panamá. Mas a equipe foi mal no coletivo e o meio-campista acabou preterido por Ramires. Ficou triste, chateado. Na terça-feira, porém, entrou no segundo tempo da partida contra os panamenhos e recuperou o bom astral.

Ele substituiu exatamente Ramires, que fez um primeiro tempo bastante irregular. Deixou espaços na marcação - por vezes ficou bastante distanciado de Luiz Gustavo - e quando avançou não conseguiu levar as jogadas adiante. Hernanes deixou o setor de meio de campo mais dinâmico. Posicionou-se melhor, fez algumas boas coberturas e mostrou desenvoltura ao ir à frente. É verdade que foi a campo num momento mais favorável do jogo. Mas soube aproveitar os minutos jogados contra o Panamá para retomar rapidamente o espaço que havia perdido.

O jogador admitiu que ficou triste, desapontado, ao ser retirado do time. E sem nenhuma explicação. "Fiquei chateado, decepcionado porque não tive a chance que eu queria, que esperava, mas estamos com único objetivo, que é ser útil. Tem de respeitar decisões", disse Hernanes.

Ele também afirmou não ter compreendido a decisão do treinador de sacá-lo, mesmo porque não teve conversa entre eles. "Eu respeitei. E percebi que tenho de entender nas entrelinhas para saber o que ele (Felipão) precisa e espera. A concorrência é grande e ele tem várias opções. O importante é que qualquer um que entrar vai manter o nível da equipe."

A decepção, diz Hernanes, já foi superada. Ele vai continuar buscando seu espaço, mas tendo em mente sempre que o interesse coletivo é o principal. "O ambiente é maravilhoso, os jogadores estão com uma parceria muito legal. Quando entramos em campo, temos de esquecer as vontades individuais para lutar pelo grupo ."

Leia tudo sobre: hernanesseleçãoamistosobrasilramirescoletivofelipãocopa do mundo