Governo Dilma tem avaliação negativa de 39,5% em Minas

Para 25,3% dos mineiros, administração da petista é “muito ruim” e, para 14,2% , é “ruim”

iG Minas Gerais | Da redação |

A avaliação negativa é diretamente proporcional à renda familiar no caso de Dilma
LEO FONTES - 30.6.2010
A avaliação negativa é diretamente proporcional à renda familiar no caso de Dilma

O número de eleitores mineiros que desaprovam o governo Dilma Rousseff é maior do que o daqueles que aprovam a gestão da petista. Segundo pesquisa DataTempo, 39,5% dos moradores do Estado consideram a atual administração “muito ruim” ou “ruim”. Já no caso do governo Antonio Anastasia, prevalece a avaliação “regular” (37,7%). Em abril, o tucano deixou o posto para concorrer ao Senado e foi substituído por Alberto Pinto Coelho (PP).  

No caso do governo federal, 25,3% consideram a gestão Dilma “muito ruim” e 14,2%, “ruim”. Para outros 32,4% a administração atual é “regular”. Já 15,1% dizem que o governo é “bom”, e, para 12,4%, é “muito bom”. Entre os questionados, 0,6% não souberam responder.

O levantamento observou que a desaprovação à presidente cresce junto com a renda familiar. Entre os entrevistados que ganham mais de dez salários mínimos, 50% classificam o comando do Planalto como “muito ruim” ou “ruim”. O índice cai para 36,4% quando consideradas as pessoas com renda familiar de até dois salários.

Mesma lógica é observada quando o cidadão classifica o governo Dilma como “bom e “muito bom”. Enquanto essa é a interpretação de 31,7% das pessoas com renda de até dois salários mínimos, o índice cai para 21,1% entre aqueles que ganham mais de dez salários.

Estado. Segundo a pesquisa, a gestão de Antonio Anastasia foi “muito ruim” e “ruim” para, respectivamente, 15,4% e 11,4% dos entrevistados. Além dos 37,7% que classificaram o governo do tucano como “regular”, outros 15,9% o definiram como “bom”, e 9,7%, como “muito bom”. Outros 9,2% não souberam avaliar e 0,6% não responderam.

Os eleitores com renda familiar entre seis e dez salários são os que mais desaprovam o tucano. Para 35% desses entrevistados, Anastasia teve uma gestão “ruim” ou “muito ruim”. A menor avaliação negativa foi observada entre aqueles com renda de até dois salários (22,5%).

Já quando a renda é acima de dez salários, 30,3% consideram o governo Anastasia “bom” ou “muito bom”. Na contramão, somente 21,2% classificam positivamente o trabalho do ex-governador entre os que ganham entre três e cinco salários.

Foram realizadas 2.062 entrevistas em 110 cidades do Estado, entre 23 e 27 de maio. A margem de erro do levantamento é de 1,98 ponto percentual.

Registro

Dados. A pesquisa foi contratada pela Sempre Editora e realizada pela CP2 - Consultoria, Pesquisa e Planejamento Ltda. O registro na Justiça Eleitoral tem protocolo 60CC0609CEO (para presidente) e 034ADB14E1E (para governador de Minas Gerais).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave