Conselho abre processo contra Argôlo

iG Minas Gerais |

Brasília. Por 11 votos a favor e nenhum contrário, o Conselho de Ética da Câmara aprovou a abertura de processo por quebra de decoro contra o deputado Luiz Argôlo (SDD-BA), que também é acusado de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal.  

Notificado ontem, o deputado terá até o dia 17 para apresentar defesa por escrito e indicar testemunhas. Anteontem, Argôlo entrou com pedido de licença médica de 15 dias para tratamento cardiovascular. Mesmo com a licença, o parlamentar continuará recebendo o salário.

Vargas. O deputado Júlio Delgado (PSB-MG), relator do processo por quebra de decoro contra o deputado André Vargas (sem partido-PR), apresentou ontem uma lista com oito testemunhas que pretende ouvir sobre o suposto envolvimento de Vargas em negócios suspeitos no Ministério da Saúde. Entre elas, estão Alberto Youssef e o presidente do PT, Rui Falcão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave