Croácia frustra família de jogador brasileiro convocado

Pai de Sammir queria encontrar o filho no aeroporto de Salvador, mas acabou sendo 'driblado' e não conseguiu cruzar com o filho

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

undefined

O pai do brasileiro naturalizado croata Sammir, convocado para a seleção de seu novo país, Adaílton César Santos Campos, de 53 anos, não escondia a ansiedade pelo encontro com o filho, na tarde desta terça-feira, no aeroporto de Salvador. "Faz três anos que não o vejo", disse o atual segurança, mas que foi atacante do Bahia nos anos 1980. "Quero dar um abraço forte nele, dar os parabéns pela convocação e desejar boa sorte."

Vestido com a camisa da seleção croata, Campos, que levou outros familiares e uma faixa de boas-vindas ao filho, porém, teve a expectativa frustrada. Sammir, junto com os outros integrantes da delegação, desembarcou do avião da TAP que pousou na capital baiana às 16h15, após 14 horas de viagem, e, ainda na pista de pouso, entrou em um ônibus que levou o grupo para a Praia do Forte, no município de Mata de São João, a 60 quilômetros dali, onde a seleção croata ficará hospedada até o fim de sua participação na Copa do Mundo.

"Ficamos frustrados, mas vamos tentar ir até a Praia do Forte amanhã (quarta) para dar o abraço nele", disse Campos, que admitiu que vai torcer pela Croácia contra o Brasil, na partida que abre a Copa do Mundo, no dia 12. "É uma situação difícil, somos brasileiros, mas não tem como torcer

contra o meu filho", disse. "Independente disso, acho que os dois times passam para a segunda fase."

Além dos familiares de Sammir, cerca de 50 pessoas, entre repórteres, curiosos e dois torcedores croatas aguardaram o desembarque da seleção. Com camisetas da seleção da Croácia, os empresários Peter Stankl e Ivan Klanic foram até o aeroporto na tentativa de desejar boa sorte aos jogadores.

Bem humorados, foram entrevistados por emissoras de TV e não chegaram a ficar tristes com a falta de contato com a seleção. "Vamos passar 25 dias no Brasil", disse Klanic, que levou seu ingresso para a partida entre Brasil e Croácia para o aeroporto - eles também vão ver a partida da seleção de seu país contra Camarões, em Manaus, e duas partidas de outras seleções. "Vamos ter outras chances de encontrar os jogadores."

Eles também pretendem ir até a Praia do Forte, acompanhar os treinamentos do time. E os trabalhos da delegação da Croácia começam já na noite desta quarta, com um treino físico previsto para ter início às 19 horas. Nos próximos dias, o time deve treinar em dois períodos e, na próxima sexta-feira, às 20 horas, a equipe faz seu único amistoso antes do início da Copa, contra a Austrália. A partida será disputada no Estádio de Pituaçu, em Salvador.

Leia tudo sobre: Copa do Mundocroaciasammirlistacortadofutebol