Estelionatário que aplicava 'golpe do emprego' é detido em BH

Suspeito oferecia empregos com salários altos para atrair as vítimas e obter dados pessoais; ele foi preso na tarde desta terça-feira

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Após denúncia, militares da 6ª Cia do 1º Batalhão prenderam um suspeito de estelionato na tarde desta terça-feira (3). Anderson Rogério Silva Pavini, de 43 anos, fazia anúncios em jornais a procura de funcionários. No anúncio, ele informava que o candidato passaria por uma rápida entrevista e, se fosse aprovado, receberia um salário de R$ 7 mil, além de um adiantamento no valor de R$ 1.500.

O suspeito também prometia salários ainda maiores para quem fosse "trabalhar no exterior", em países como o Chile, o que incluía ganhos de R$ 15 mil e adiantamento de R$ 2.500. As vítimas eram atraídas até um suposto escritório, uma casa alugada na rua Riachuelo, no Carlos Prates, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Lá, ele tentava conseguir dados pessoais das vítimas, como CPF, número da conta bancária e dos cartões de crédito.

De acordo com a PM, Pavini não é dono nem sócio em nenhuma empresa de Belo Horizonte. Com ele, foi apreendido um caderno contendo informações das vítimas, que, a princípio, seriam pelo menos 13. A PM ainda não informou o que o suspeito fazia com os dados coletados por meio do golpe.

Ele foi detido e encaminhado para a Central de Flagrantes (Ceflan) II, no bairro Floresta, na região Leste de Belo Horizonte.  

Leia tudo sobre: estelionatáriopresocarlos pratesgolpeemprego