Prandelli diz que Rossi sabia que não seria convocado

Atacante chegou a treinar com Azurra em Florença e correu risco de ficar fora da lista dos 30 pré-convocados

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

undefined

O técnico Cesare Prandelli revelou que Giuseppe Rossi tinha a informação de que não seria convocado para o Mundial desde antes do início da preparação da seleção italiana, em 20 de maio Ele afirmou nesta terça-feira que cogitou até deixar o atacante de fora da lista provisória de 30 atletas, mas deu a chance de ele trabalhar com o grupo em Florença.

"Eu encontrei com Rossi em 7 de maio, antes de anunciar os 30 jogadores. Eu queria falar com ele, dizer que ele jogou muito pouco desde que voltou. Fui com a intenção de dizer que ele não estaria entre os 30. Mas eu achei que incluí-lo poderia ser uma mensagem positiva para todos. Foi quando eu o informei que ele não estaria nos 23. Eu repeti duas vezes e lhe disse outras vezes depois", disse Prandelli, que deu ao atacante a chance de ser titular na partida do último sábado contra a Irlanda, em que ele atuou 71 minutos.

"Antes do jogo, eu lhe disse que ele estava bem do ponto de vista físico, mas eu queria vê-lo dentro de campo, agindo da forma que um jogador inconscientemente age. Queria ver um atacante jogando como atacante. Eu até tirei o Immobile para ver se isso o ajudava, mas eu não observei em campo o que eu gostaria", argumentou o técnico.

O médico da seleção italiana, Enrico Castellacci, disse nesta terça-feira que Rossi estava clinicamente recuperado, mas não se apresentou em uma boa condição física. Depois de sofrer grave lesão no joelho em janeiro, o atacante atuou apenas 140 minutos pela Fiorentina no final da última temporada. Mas tinha ainda esperança de ir à Copa, o que foi frustrado com o corte na lista definitiva de Prandelli.

No dia anterior, Rossi reclamou por ter ficado fora da lista de 23 jogadores para a Copa. "Todos estão dizendo que eu estou fora de forma. Pergunte a qualquer um sobre os resultados nos testes de semana passada e do jogo. Vocês se surpreenderiam", afirmou o atacante, que, no entanto, chegou a dizer que agora lhe restava apenas torcer pela Itália.